Vereadora Júlia Arruda

Blog

Arquivo

Júlia luta contra o machismo no Carnaval

Bloco de Carnaval não é lugar para mulher direita. Essa é a opinião de 49% dos homens ouvidos em pesquisa do Instituto Data Popular, realizada em 146 municípios brasileiros. O levantamento é de 2016, mas a cultura do machismo ainda é uma realidade para milhões de mulheres. Preocupado com isso e atento à gravidade dos casos de assédio, sobretudo nos dias de folia, o mandato da vereadora Júlia Arruda está realizando a campanha #CarnavalSemMachismo.

A ideia é chamar a atenção de foliães e foliões para a importância de manter a festa com respeito, livre de assédio e violência. “Fantasia não é convite e beijar à força não é brincadeira, é crime. Precisamos desconstruir essa cultura machista que se apodera do corpo da mulher e culpabiliza a vítima pelo assédio”, destacou a vereadora que coordena a campanha e é autora de diversas iniciativas para combater a violência contra a mulher em Natal, entre elas a Patrulha Maria da Penha.

Criação da Criola Propaganda, a campanha de Carnaval da vereadora Júlia Arruda dialoga diretamente com as mulheres, incentivando o reconhecimento da abordagem agressiva, constrangimento ou violência, e orientando para que a denúncia seja feita por meio do Ligue 180, Central de Atendimento à Mulher que, só no período do Carnaval de 2016, recebeu 3.714 relatos de violência, um aumento de 221% de procura pelo serviço em relação ao ano anterior.

“Apesar disso, sabemos que a violência contra a mulher ainda é um crime extremamente subnotificado, fruto da cultura do medo que, infelizmente, ainda cala muitas mulheres e nos fazem reféns de atitudes machistas. E é aí que entra o nosso papel enquanto agentes públicos”, comentou Júlia, que nesta quinta-feira (23) estará na abertura oficial do Carnaval de Natal, no Largo do Atheneu, distribuindo leques temáticos e conscientizando mulheres e homens.

A Campanha #CarnavalSemMachismo acontecerá durante todo o período carnavalesco, em todos os  polos da folia em Natal, e também na internet através das redes sociais do mandato:

Twitter: @juliaarruda
Facebook: /vereadorajuliaarruda
Instagram: @vereadorajuliaarruda

Ligue 180 
A Central de Atendimento à Mulher - Ligue 180 é um serviço de utilidade pública gratuito e confidencial, oferecido pela Secretaria de Políticas para as Mulheres do Ministério das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos. O atendimento é oferecido 24 horas por dia, todos os dias, inclusive sábados, domingos e feriados.


Incentivo ao artesanato é debatido na CMN

Contribuir para o desenvolvimento sustentável, valorizar as tradições culturais, incentivar o processo artesanal e fortalecer a geração de emprego e renda. Esses são os objetivos do Projeto de Lei nº 156/13 que institui a Política Municipal de Valorização do Artesanato, de autoria da vereadora Júlia Arruda, debatido e aprovado em reunião da Comissão de Turismo da Câmara Municipal, na manhã desta terça-feira (21).

“Existe atualmente um movimento a nível estadual que discute a valorização do artesanato nos centros de comercialização, e Natal está inserida nesse contexto. Queremos, com esse projeto, somar esforços para que se construa uma política efetiva e articulada que valorize nossos artesãos e, mais que isso, que permita a capacitação e qualificação da mão de obra”, destacou a autora da proposta.

Segundo o projeto, os estabelecimentos devem reservar um percentual mínimo de 5% para artesanatos tipicamente natalenses. “O que observamos é que muitas lojas e quiosques não têm qualquer ligação com os artesãos locais. Por isso, destacamos esse percentual mínimo, que poderá e deverá ser revisto à medida em que se invista no aperfeiçoamento do processo artesanal”, comentou Júlia.

São diretrizes da Política Municipal de Valorização do Artesanato: valorização da nossa identidade cultural através da expansão e renovação da técnica do artesanato e do incentivo das entidades de apoio; integração da atividade artesanal com outros setores e programas de desenvolvimento sustentável; e qualificação permanente dos artesãos e estímulo ao aperfeiçoamento dos métodos e processo de produção.

O projeto segue agora para apreciação dos vereadores em plenário.


Júlia leva pauta de reivindicações à SEMSUR

Após o retorno das atividades legislativas, na Câmara Municipal, a vereadora Júlia Arruda iniciou, nesta sexta-feira (17), uma série de visitas que fará às secretarias municipais. Em reunião com o secretário Jerônimo Melo, titular da pasta de Serviços Urbanos (SEMSUR), a vereadora apresentou demandas de iluminação, revitalização de praças e manutenção de equipamentos públicos.

Entre as reivindicações da parlamentar, está a implantação da Alameda na Avenida Solange Nunes do Nascimento, em Cidade Nova. “Por toda a cidade, temos visto como as experiências das alamedas deram certo, estimulando a prática de exercícios, aumentando a autoestima dos natalenses e dando vida aos espaços públicos. E a zona Oeste ainda carece de equipamentos de lazer e qualidade de vida”, comentou Júlia.

Ainda nessa linha de atuação, a vereadora cobrou a construção de uma praça em terreno localizado nas proximidades do Complexo Judiciário, em Potilândia, e solicitou a manutenção das Praças Kalina Maia, São Camilo de Lélis e Zilda Arns, em Lagoa Nova, e Niterói, na Redinha, além da instalação da Academia ao Ar Livre na Praça Juscelino Kubitschek, no Pitimbú, fruto de emenda parlamentar do seu mandato.

“São pleitos antigos de compromissos que assumimos com a comunidade e pelos quais somos cobrados diariamente. Iniciamos agora um novo mandato, com novos projetos e desafios, mas estamos empenhados sobretudo nessas demandas, concentrando esforços para fazer valer o anseio da população que espera por esses serviços”, destacou a vereadora, que já tem reunião marcada na Secretaria Municipal de Saúde (SMS), na próxima terça-feira (21).

Júlia fala sobre avanços e desafios para as mulheres

A vereadora Júlia Arruda foi uma das homenageadas na edição especial da Revista FOCO alusiva ao Dia Internacional da Mulher. Em entrevista sobre o papel da mulher nos tempos modernos, a parlamentar destacou a luta contra o machismo, pelo fim da violência e pela igualdade de oportunidades no mercado de trabalho.

Júlia tem um trabalho de destaque na defesa dos direitos das mulheres. Teve atuação decisiva na criação da Secretaria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres (Semul), anualmente destina recursos para sua manutenção e é autora do Projeto de Lei que pretende criar a Patrulha Maria da Penha em Natal.

Confira a entrevista completa:

Revista FOCO: Como a mulher observa sua realidade na sociedade atual?
Júlia Arruda: Vivemos um período de amadurecimento dos ideais de igualdade e acredito que o feminismo é parte disso. As mulheres têm cada vez mais se apropriado desses ideais e lutado por seus direitos. Sabemos que os desafios são muitos, diários, e que ainda falta muita coisa, mas estou certa de que estamos no caminho certo e somos parte dessa mudança de paradigma de uma sociedade que ainda vive à sombra do machismo.

Revista FOCO: Como a senhora vê a presença cada vez maior da mulher no ensino superior e em cursos de qualificação profissional?
Júlia Arruda: Costumo dizer que não existe igualdade de direitos se as oportunidades não forem as mesmas. Por isso, lutar pela autonomia econômica e financeira das mulheres através de educação e qualificação profissional é uma das maneiras mais eficientes para acabar com o ciclo da violência doméstica e familiar que ainda vitima milhões de mulheres no Brasil. No Orçamento deste ano, por exemplo, destinamos R$ 53 mil à promoção da autonomia econômica e financeira das mulheres, através de emenda do nosso mandato.

Revista FOCO: Como a senhora observa a luta da mulher por igualdade de condições no mercado de trabalho?
Júlia Arruda: O mercado de trabalho é um dos grandes desafios que ainda temos pela frente. A última pesquisa do IBGE na área dá conta de que as mulheres trabalham cinco horas a mais – levando em conta a jornada doméstica - e ganham 76% do salário dos homens e sem as mesmas oportunidades de assumirem cargos de chefia ou direção. Precisamos mudar essa realidade e penso que a política é fundamental nesse processo. Precisamos de mais mulheres na política para dar voz, lutar e legislar em nosso favor.

Revista FOCO: A mulher ainda é vítima de violência na sociedade e no próprio ambiente familiar. Como a senhora vê as ações da sociedade para eliminar esse infame tipo de injustiça?
Júlia Arruda: A violência contra a mulher é uma pauta constante da nossa atuação na Câmara Municipal de Natal. Praticamente todos os meses, surgem novas pesquisas e estudos que mostram que o Rio Grande do Norte é um dos estados mais perigosos para mulher no Brasil, sobretudo quando levamos em consideração os casos de feminicídio, ou seja, quando a mulher é morta pelo simples fato de ser mulher. Para ajudar a mudar a realidade, existem muitos projetos de destaque do Poder Executivo, Judiciário, Ministério Público e também, iniciativas nossas aqui da Câmara Municipal. Como exemplo, posso citar o projeto de nossa autoria que pretende criar a Patrulha Maria da Penha em Natal. A ideia é capacitar a Guarda Municipal para atuar no cumprimento de medidas protetivas expedidas pela Justiça em favor de mulheres vítimas de violência. Estamos otimistas de que esse ano o projeto possa ser finalmente aprovado.

Revista FOCO: Depois de várias conquistas na sociedade contemporânea, o que ainda se apresenta como desafio a ser alcançado pela mulher de hoje?
Júlia Arruda: Temos muitos desafios pela frente, mas cito a questão da violência doméstica e o mercado de trabalho como pautas urgentes, uma vez que têm grande impacto sobre a vida da mulher e endossam a cultura machista e patriarcal que atualmente domina a agenda política no Brasil.


Júlia recebe Troféu Mulher Destaque

O pioneirismo político e o trabalho incansável na defesa das causas sociais renderam à vereadora Júlia Arruda o Troféu Mulher Destaque Potiguar 2017, da Revista FOCO. Na solenidade realizada na noite dessa quarta-feira (15), no auditório da Fecomércio, em alusão ao Dia Internacional da Mulher, a parlamentar foi homenageada ao lado de outras 14 mulheres de destaque em diversos segmentos de atuação.

“Em um momento marcado por tanto descrédito com a classe política, é animador perceber que nosso trabalho é reconhecido. Homenagens como essa são um verdadeiro estímulo para que continuemos firmes na defesa dos direitos dos natalenses, sobretudo das mulheres, das crianças e adolescentes e das pessoas com deficiência”, declarou Júlia, que está no desempenho do seu terceiro mandato na Câmara Municipal.

Primeira mulher reeleita na história do Legislativo natalense e Parlamentar do Ano em duas oportunidades, Júlia coordena as Frentes Parlamentares em Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente e da Pessoa com Deficiência e é membro das Comissões de Turismo, Direitos Humanos, Trabalho e Minorias e dos Direitos das Pessoas com Deficiência e Mobilidade Reduzida. 

“Nunca uma mulher chegou tão longe na Câmara Municipal de Natal e esse é um marco histórico que muito me orgulha e que aumenta nossa responsabilidade de representar os natalenses. Que essa homenagem possa nos inspirar a continuar construindo um mandato diferente, participativo e conectado com a justiça social”, finalizou a homenageada.

Categorias

Arquivo