Vereadora Júlia Arruda

Blog

Arquivo

Júlia constata problemas e tentará audiência com secretário

Vereadores de Natal tentarão uma audiência na próxima semana com o secretário municipal de Saúde, Thiago Trindade. É o que ficou acordado com profissionais da Unidade de Pronto-Atendimento Infantil Sandra Celeste na manhã desta quarta-feira (30) em visita de uma comissão da Câmara Municipal de Natal, quando se constatou problemas no posto e na rede pública da capital como um todo.

Pediatras relataram as dificuldades porque passam diariamente. O problema, contudo, não é a falta de profissionais na escala ou estrutura, e, sim, a demanda. Com o fechamento de várias unidades – destacadamente do Guarapes e Cidade da Esperança – a quantidade de usuários para atendimento no Sandra Celeste vem multiplicando em larga escala.

“O problema é que a rede básica não é prioridade. Estive há algumas semanas na Unidade de Saúde de Mãe Luiza e constatei a existência de apenas dois médicos por plantão para uma população de mais de 25 mil habitantes. Lá, pude conversar com pais e mães, que me informaram que precisavam se deslocar justamente para o Sandra Celeste”, comentou a vereadora Júlia Arruda.

Situação confirmada pelos próprios usuários. A secretária Virgínia Karla Silva, 23 anos, de Nova Cidade, reclamava do fechamento de serviço próximo, onde ela encontrava atendimento antes, sem precisar se deslocar para um local sem a cobertura de serviços básicos. Segundo reclama, o Sandra Celete tem acessibilidade ruim (transporte coletivo) e sequer tem orelhão (telefone público), uma mostra da ausência de planejamento do Município para a instalação no prédio alugado.

“Quando Micarla se candidatou eu estava grávida e um dos motivos de ter votado nela foi que ela disse que ia priorizar a mulher e a criança, inclusive com a abertura do Hospital Leide Morais, mas a gente não está vendo nada disso. Mas não tem nada. Na próxima eleição ela vai ter a resposta”, resmungou Virgínia, ao lado de outras mães que concordavam com a declaração.

A comissão pôde constatar o que os profissionais falavam desde a recepção às enfermarias. A demanda é tão grande que vários pais precisam ficar minutos e até horas com os filhos nos braços. Faltam até cadeiras. O presidente da Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Norte, Nivaldo Junior, revolta-se: “A pediatria está sendo tratada como lixo”.

O médico informa que em vários serviços, clínicos médicos estão atendendo crianças, ao invés de pediatras. Nivaldo também denuncia algo que vem amplamente sendo criticado pela entidades representativas dos profissionais de saúde: a priorização à terceirização pela prefeitura de Natal.

CONDIÇÕES DE TRABALHO
O médico informa que fazem cerca de 300 atendimentos/dia e que, apesar de todos os percalços (profissionais, através de iniciativas próprias, chegam, a conseguir medicamentos junto a laboratórios, na deficiência de abastecimento pela prefeitura e vários equipamentos encontram-se quebrados) conseguem atingir 93% de resolutividade, fazendo o menor número de encaminhamentos possível para outros serviços.

Participaram da comissão a vereadora Sargento Regina (PDT), Raniere Barbosa (PRB) e Rejane Ferreira (PMDB).

 

Profissionais do Creas solicitam intervenção de Júlia para melhorar serviço

A vereadora Júlia Arruda (PSB) recebeu na manhã desta terça-feira (29) uma comissão de servidores dos Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas) da capital. Os servidores estão revoltados com a falta de providências para falta de condições de trabalho nos serviços, mesmo após insistentes solicitações de audiências com os gestores da prefeitura – Semtas - Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social.

Os profissionais relataram problemas, como falta de telefone, salas quentes e sem acústica que garantam o devido acolhimento das vítimas de violência, limitado número de computadores para as equipes, e assim mesmo, sem acesso a internet, a presença de vigias, sem armamento, o que não garante a segurança dos que trabalham enfrentando a fúria de agressores denunciados.

Os servidores relataram ainda dificuldades, como pequeno número de viaturas para o trabalho de campo, visto a dificuldade financeira dos usuários para se deslocarem aos serviços e a ausência de serviços na rede para acolher as vítimas, principalmente adultos, já que existe, em pouca quantidade e com deficiência, casas de acolhimento de crianças e adolescentes, e idosos.

A vereadora ficou de visitar mais sedes de Creas para constatar in loco os problemas. Na semana passada Júlia Arruda esteve no Centro da zona Norte. A parlamentar irá na manhã desta quarta-feira (30) ao serviço de zona Sul.

Júlia Arruda tentará ainda marcar uma audiência pública na Câmara Municipal de Natal para discutir as dificuldades dos Creas em Natal, convidando gestores e Ministério Público para debater situação e busca de soluções.


 

Jovens cobrarão políticas em audiência proposta por Júlia

Há anos os representantes da juventude da capital potiguar tentam, sem sucesso, promover a primeira Conferência Municipal da Juventude. O orçamento da prefeitura de Natal para a área também é uma incógnita. Os valores são divulgados, mas na prática eles não sabem que ações específicas o poder executivo tem para eles. Por esta razão, a vereadora Júlia Arruda (PSB) promove no próximo dia 7 de abril, a partir das 9h, na Câmara Municipal de Natal a audiência pública “Juventude e Transversalidade das Políticas Públicas no âmbito do município de Natal”.

“Na Loa (Lei Orçamentária Anual) do ano passado, coloquei emendas para remanejar recursos da publicidade para a juventude. Com isso, eu pretendia alocar verba para que as políticas públicas para a área acontecessem, como reestruturação do conselho, recursos para o Fundo Municipal da Juventude e garantia de recursos para a realização da conferência, mas foram vetadas. Agora vamos trazer o assunto de volta à discussão”, diz a vereadora.

Para esclarecer as políticas existentes, a parlamentar está convidando os gestores municipais das pastas Sejel (Juventude, Esporte e Lazer), SME (Educação), SMS (Saúde), Semtas (Trabalho e Assistência Social), Segelm (Gestão de Pessoas, Logística e Modernização Organizacional) e Semdes (Defesa Social e Segurança).

Na manhã desta segunda-feira (28), a vereadora recebeu em seu gabinete representantes dos movimentos sociais para definir as prioridades a serem tratadas na audiência. A ideia é mobilizar o maior número de formadores de opinião, com o objetivo de fazer um debate propositivo e com resultados práticos. Jenair Alves, do Canto Jovem, por exemplo, elenca prioridades: conseguir recursos para o conselho municipal da juventude e articular a organização da primeira conferência municipal. Para tanto, dezenas de entidades estão sendo mobilizadas para a audiência pública proposta por Júlia Arruda.
 

Júlia presta conta da semana no A Palavra com o Vereador

A vereadora Júlia Arruda gravou na manhã desta sexta-feira (25) o programa A Palavra com o Vereador, que é exibido pelo Canal 36, da Cabo TV, e será exibido no próximo domingo (27), a partir das 20h.

Na prestação de contas da semana, a parlamentar informou sobre as duas sessões solenes desta semana, quando homenageou o Centro Cultural Casa da Ribeira, pelos 10 anos de existência, e a tenente-coronel da Polícia Militar, Margarida Brandão Fernandes de Araújo, quando entregou o Prêmio Mulher de Destaque Natalense.

Júlia falou ainda sobre a aprovação, nesta quinta-feira (24), em primeira discussão, do Projeto de Lei nº 182/2010, de sua autoria. A matéria proíbe a comercialização ou fornecimento de bebidas, alcoólicas ou não, em garrafas de vidro, durante os eventos públicos promovidos em Natal, visando combater a violência.

No programa, o telespectador da TV Câmara saberá ainda sobre o mandato da vereadora nas ruas. A vereadora iniciou nesta semana visita aos Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas) da capital, quando constatou, no serviço da zona Norte de Natal, dificuldades vivenciadas pelos servidores lotados naquela unidade.

Por fim, a vereadora falou de política. Ela comentou a pesquisa que apontou o alto índice de rejeição da prefeita Micarla de Sousa. Júlia, que é oposicionista ao governo municipal, disse que não recebe com surpresa o levantamento, uma vez que esse é o sentimento que percebe em toda a cidade, recebendo declarações de insatisfação dos natalenses com a gestão de Micarla de Souza.

 

Casa da Ribeira é homenageada por Júlia Arruda

A vereadora Júlia Arruda (PSB) homenageou, na noite desta quinta-feira (24), os 10 anos do Centro Cultural Casa da Ribeira. A solenidade, ocorrida no plenário Érico Hackradt, no palácio Padre Miguelinho, reuniu artistas, autoridades, promotores culturais e representantes de empresas parceiras.

“Promover essa sessão solene muito nos honra, visto que tenho uma identificação grande com a classe cultural. Tanto que desde o início do nosso mandato tenho sido uma entusiasta nesta área. Muitos aqui devem saber e ter acompanhado o quanto batalhei em prol da criação do Fundo Municipal de Cultura. Também demos nossa contribuição para a organização do Conselho de Cultura e efetivação de ações para a área”, destacou a parlamentar.

Júlia Arruda contou toda a história de luta da classe artística para se chegar à inauguração da Casa da Ribeira, “hoje tão importante para a difusão da arte em nosso estado” e elogiou a persistência dos que fazem a Casa da Ribeira, em nome de todos os grupos artísticos da capital potiguar.

A vereadora defendeu ainda o reconhecimento dos diversos parceiros do projeto, ao longo dos 10 anos de história, como a Cosern, Instituto Ayrton Senna, Petrobras, Banco do Nordeste, Fundação José Augusto e Governo Federal.

O presidente da instituição, Edson Silva, agradeceu pela homenagem prestada à instituição e a todos que se somaram nos dez anos de história. “É importante olhar a cultura como uma oportunidade de desenvolvimento humano. É preciso pensar cultura como uma possibilidade de educar nossos jovens. Não pensar na arte apenas como apreciação, mas também como educação. Essa é uma forma de multiplicarmos as ações positivas em nosso país”, alertou.

Foram homenageados com um diploma da Câmara Municipal de Natal, além do presidente da Casa, os diretores Henrique Fontes, Gustavo Wanderley e Ana Cláudia Viana. Também participaram da sessão a gerente de Comunicação da Cosern, Karine Severo; o presidente da Fundação Cultural Capitania das Artes (Funcarte), Roberto Lima; e os vereadores Sargento Regina (PDT), George Câmara (PCdoB) e Raniere Barbosa (PRB).

A CASA
Aberto em 6 de março de 2001, após quatro anos de esforços para a captação de recursos, o Centro Cultural Casa da Ribeira demandou apenas quatro meses de obras e logo conseguiu se consolidar no meio cultural natalense, servindo também de espaço para reflexão, formação, convivência e transformação através da arte.
 

Câmara aprova em primeira discussão projeto de Júlia de combate à violência

A Câmara Municipal do Natal aprovou nesta quinta-feira (24), em primeira discussão, o Projeto de Lei nº 182/2010, da vereadora Júlia Arruda (PSB). A matéria proíbe a comercialização ou fornecimento de bebidas, alcoólicas ou não, em garrafas de vidro, durante os eventos públicos promovidos em Natal.
 

A matéria ainda terá de ser aprovada em segunda discussão, o que deve ocorrer nos próximos dias, visto a receptividade dos vereadores ao projeto que visa combater a violência. A parlamentar lembrou que se trata de um projeto “aparentemente simples”, mas de grande alcance social. “Muitos vão para esses eventos se divertir, mas outros vão com o intuito de fazer o mal e tem na garrafa de vidro uma arma para gerar a violência”, lamentou Júlia Arruda.
 

Ela explicou que o termo evento público, para efeito do projeto de lei, inclui todo e qualquer evento cultural, religioso, esportivo ou artístico, promovido por entes públicos, ou privados. “Nos estádios de futebol já há uma lei proibindo o uso de garrafas de vidro. Nossa lei vem ampliar para outros tipos de eventos”, enfatizou.

Júlia Arruda celebra os 10 anos da Casa da Ribeira

Promover a cultura sempre foi uma das bandeiras da vereadora Júlia Arruda (PSB), que desde o início de seu mandato atua como uma defensora e entusiasta do setor. Foi, inclusive, por meio do incansável trabalho da parlamentar que foi criado o Fundo Municipal da Cultura, uma antiga reivindicação da classe cultural.

E em mais uma demonstração de sua identificação com a área da cultura, Júlia Arruda propôs uma sessão solene para homenagear os 10 anos do Centro Cultural Casa da Ribeira, que será realizada no plenário da Câmara Municipal de Natal, nesta quarta-feira (24), às 18h.

“Em meio a tantas adversidades, falta de incentivo público e até mesmo privado, gostaria de ressaltar os persistentes que levaram a Casa da Ribeira a estes 10 anos de existência. E foi por respeitar e admirar essa persistência, que propus essa sessão solene. Como representante do povo e cidadã natalense, devo esse reconhecimento”, destacou a vereadora Júlia Arruda.

No entanto, apesar de ser uma sessão para celebrar o aniversário da Casa da Ribeira, o momento é também para levantar a bandeira da cultura natalense e discutir suas dificuldades. “Temos, por um dever de justiça, que pontuar os cerca de 14 anos de existência desse sonho coletivo. Porque a Casa da Ribeira não é só espaço físico. Quem tem boa memória, pode lembrar dos tempos em que a classe artística se uniu e, sem receber qualquer tostão, foi à rua na Ribeira, apresentar seus espetáculos”, enfatizou a parlamentar.

E materializando esse sonho, foi fundado no dia 6 de março de 2001 o Centro Cultural Casa da Ribeira. Em uma década de atividades, já foram mais 1.800 espetáculos diferentes, apresentados para um público de 160 mil pessoas. Além do Teatro, com capacidade para 164 lugares, o espaço comporta uma Sala de Exposições, um Laboratório de Comunicação, um Acervo Literário com mais de 1.300 títulos e um Café Cultural.

A Casa da Ribeira é uma instituição sem fins lucrativos, administrada por um grupo de artistas e produtores, através de uma associação cultural com personalidade jurídica própria e as ações do Centro Cultural são definidas em assembléias ordinárias, semanalmente.

É reconhecida como Utilidade Pública Municipal e Estadual e como Ponto de Cultura Brasileiro. O espaço foi erguido graças ao apoio da iniciativa privada, com investimentos diretos e através das leis de incentivo à Cultura Câmara Cascudo e Rouanet.

Júlia homenageia tenente-coronel Margarida Brandão

A Câmara Municipal de Natal realizou, na noite dessa terça-feira (22), uma sessão solene de entrega do Prêmio Mulher de Destaque Natalense, em homenagem às mulheres que se destacaram nas áreas social, econômica e cultural da cidade. A homenageada da vereadora Júlia Arruda (PSB) foi a tenente-coronel da Polícia Militar, Margarida Brandão Fernandes de Araújo. Exemplo de mulher que desbrava novos caminhos, ela fez parte da primeira turma de mulheres policiais do RN: as Pioneiras Potiguares.

A parlamentar, uma das três parlamentares mulheres dos 21 da Casa Legislativa, ressaltou no seu discurso, que sabe o quanto é difícil representar várias pessoas e por isso avaliou bem quem deveria homenagear. “Apesar de criteriosa, no entanto, não tive dificuldades para chegar a um nome valoroso, que carrega a patente de quem evolui por méritos, a doçura de uma flor, sem contar o sobrenome de muitos bravos brasileiros, que, com certeza, se orgulham de colocar no mundo pioneiros e vencedores, como esta mulher”.

A HOMENAGEADA
Margarida, de 40 anos, é a coordenadora estadual do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência, o Proerd, desde a sua implementação no Rio Grande do Norte em 2002 e seu trabalho é reconhecido nacionalmente. Ela está, ainda, à frente do programa nas regiões norte e nordeste.

Margarida Brandão estudou em escolas pública e privada, através de bolsa de estudo, fez Magistério no Instituto de Educação Superior Presidente Kennedy, e foi aprovada nos concursos para Professor do Estado e para a Polícia Militar, optando pela polícia. É bacharela em Segurança Pública, formada em Letras e pós-graduada em Técnica de Ensino.

Evangélica, é casada com o major PM Arthur Emílio Monteiro de Araújo, e tem duas filhas: Luiza, de 13 anos, e Larissa, de 11 anos.
 

Júlia constata dificuldades dos Creas de Natal em visitas

A vereadora Júlia Arruda (PSB) iniciou na manhã desta terça-feira (22) visita aos Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas) da capital. A parlamentar foi recebida pelo coordenador do serviço da zona Norte de Natal, Humberto Ferreira Pinheiro, que relatou as dificuldades vivenciadas pelos servidores lotados naquela unidade.

Além de pessoal insuficiente (28) para atender a crescente demanda da área que mais tem habitantes de Natal, o responsável pelo Creas informou que a rede não funciona, dificultando os encaminhamentos à população que precisa de assistência em decorrência de violência.

Humberto informou ainda que o veículo que possuem impossibilita a busca ativa de vítimas de violência, uma vez que só utilizam uma Kombi, quando o Creas da zona Leste pode emprestá-lo.

Coordenadores dos Creas de Natal têm uma audiência marcada com o secretário municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtas), Alcedo Borges, para a manhã desta quarta-feira (23).

A próxima visita da vereadora Júlia Arruda deve ser ao Creas da zona Oeste, com data a ser marcada.
 

Júlia homenageia pioneira da PM pelo trabalho no Proerd

A noite desta terça-feira (22) será de mais homenagem a mulheres de destaque de Natal, em alusão ao Dia Internacional da Mulher, comemorado no dia 8 de março passado. A Câmara Municipal reverenciará cidadãs que orgulham os potiguares e a vereadora Júlia Arruda (PSB), criteriosa, concederá a honraria a uma mulher pioneira, exemplo de mãe e policial, e mais que isso: uma sócio-educadora em tempo integral – seja em casa, junto às duas filhas, ou nas centenas de escolas públicas e privadas do RN que possuem o Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd). A homenagem é para a tenente-coronel da PM, Margarida Brandão Fernandes de Araújo, pelo trabalho nacionalmente reconhecido.

Além de se manter na coordenação no RN do programa referência para o Brasil desde a sua implantação em 2002, a policial está a frente também do Proerd para as regiões norte e nordeste. Uma mostra de competência que a fez subir de patente no dia 1 de janeiro deste ano. Graças a seu esforço incansável e de cidadãos também batalhadores, o Proerd, que iniciou com apenas três policiais, em Natal e Parnamirim, hoje envolve 108 PMs, através da criação da primeira Companhia Independente de Prevenção ao Uso de Drogas (Cipred) do Brasil. Implementação esta que possibilitou o programa a chegar a 33 dos 167 municipios do RN, já tendo atendido nesses quase 10 anos de existência cerca de 250 mil pessoas.

O trabalho da Companhia envolve ainda a Ronda Escolar, que atinge comunidades vizinhas às instituições de ensino, com um efetivo de mais 100 policiais. Uma reivindicação sempre atendida pelas autoridades do Estado, que veem no trabalho sério e de resultados, razões para expandi-lo. Tanto que as conquistas desta mulher de destaque são comemoradas com a elaboração de mais metas. A tenente-coronel tem outro sonho agora: transformar a Cipred em Batalhão, medida que significaria o aumento de atendimento do Proerd, chegando a 50% dos municípios do RN.

A fala mansa, mas apoiada em ações concretas, fazem da policial uma agente persuasiva em prol dos avanços do programa. Permite a Margarida vislumbrar mais vitórias para os jovens atendidos pelo Proerd. Também faz parte de sua luta agora junto à Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) que todos os atendidos pelo Proerd sejam protagonistas na Copa do Mundo, que será realizada também em Natal, em 2014. A ideia é trazer a experiência sucesso do Pan-Americano do Rio de Janeiro, quando 10 profissionais do RN, foram à capital carioca capacitar alunos para trabalharem no evento esportivo.

Evangélica, Margarida Brandão Fernandes de Araújo faz de provérbios 22,6, um lema de vida. Desta maneira, os jovens e familiares que passam pelo Proerd aprendem desde cedo: “ensina a criança o caminho em que deve andar, e, quando for velho, não se desviará dele”. Teoria que transformada em prática reflete em números positivos na redução de criminalidade e violência nos entornos da escola, na abertura do diálogo sobre bulying, controle da problemática das drogas, além da consicientização dos jovens com relação a direitos e obrigações.

Nascida em Natal em 1971, é filha do jornalista João Bosco Fernandes, que faleceu quando ela tinha 5 anos, e da professora Wilma Brandão. É casada com o coordenador do Cipred, Arthur Emílio Monteiro de Araújo, com quem é casada há 16 anos. Tem duas filhas que adoram participar dos eventos da polícia, Luisa de 13 anos, e Larissa, de 10.
 

Júlia prestigia sessão em homenagem às mulheres na AL

A vereadora Júlia Arruda (PSB) representou a presidência da Câmara Municipal de Natal em sessão solene realizada na Assembleia Legislativa na manhã desta terça-feira (15). A parlamentar prestigiou a iniciativa da bancada feminina formada pelas deputadas: Márcia Maia (PSB), Larissa Rosado (PSB) e Gesane Marinho (PMN), que reafirmou a importância das mulheres na sociedade, as conquistas e os desafios da igualdade de gênero.


Foram homenageadas potiguares que se destacaram na luta por uma sociedade mais justa, como Josefa Cunha, líder da maior cooperativa de catadores de Mossoró. Sua história de superação emocionou os presentes. A Associação idealizada por ela é responsável pelo sustento de 40 famílias, e tem parceria com mais de 35 empresas. Emocionada, a ex-catadora pediu o fim dos lixões nas cidades e lembrou da importância da preservação ambiental. “Foi uma luta muito difícil, e hoje estou muito feliz por que recebo esse reconhecimento”.
 

Outra homenageada foi a ex-telefonista Maria de Fátima da Silva, que morava em Campo Redondo e, em 1981, ano da grande enchente, soube do rompimento da uma barragem, e começou a avisar as autoridades de Santa Cruz. O objetivo era para que a população saísse das casas nos pontos mais baixos da cidade, para evitar uma tragédia ainda maior. Maria ainda lutou contra uma triste coincidência, era 1° de Abril - muitos pensaram que era um trote. Mas as autoridades da época garantem que o trabalho de Maria de Fátima salvou muitas vidas, porque três horas após o alerta dado as águas da barragem causaram a destruição de mais de mil casas, tendo registrado apenas um óbito.
 

Na última homenagem do dia, a deputada Márcia Maia fez revelações sobre a trajetória da mulher que hoje preside o Poder Judiciário do Estado, a desembargadora Judite de Miranda Montes Nunes. “Homenagear Judite é uma honra para esta Casa, pela determinação e pela capacidade”. A parlamentar surpreendeu a desembargadora com histórias familiares, e fez a Presidente do Tribunal de Justiça chorar. No discurso de agradecimento, a desembargadora Judite Nunes convocou as mulheres a conquistar ainda mais espaço na sociedade: “a verdadeira vitória só pertence aos audazes”.

Júlia Arruda lamenta sabatina sem o controle social

A pretensa secretária municipal de Políticas para a Mulher (pasta que está em processo de criação), Rosy de Sousa, foi sabatinada na manhã desta segunda-feira (14) na Câmara Municipal de Natal – exigência regimental pelo fato de ser irmã da prefeita Micarla de Sousa. Como a convocação dos vereadores foi feita de última hora, os vereadores não tiveram tempo hábil para prepararem perguntas, assim como para a sessão contar com participação de representantes do controle social.

“Lamento que não estiveram aqui representantes do Coletivo Leila Diniz e de conselhos das mulheres”, disse a vereadora Júlia Arruda (PSB), que criticou a forma como aconteceu a apresentação de última hora da gestora. Ela lembrou que na última sexta-feira (11) encaminhou, juntamente com os colegas Raniere Barbosa (PRB) e Sargento Regina (PDT), um requerimento à presidência da Casa solicitando uma sessão extraoridinária para a realização de questionamentos à Rosy.

Júlia Arruda destacou ainda que a Câmara já tentou dar contribuições para o avanço de políticas públicas voltadas para as mulheres, sempre sendo rejeitadas pelo executivo municipal. “Fui autora do Fala Mulher, uma central de atendimentos a vítimas de violência, que foi vetado por uma mulher (Micarla), uma gestora de deveria ter olhar para as mulheres”, criticou a pessebista.

A parlamentar citou projetos vetados do ex-vereador Hermano Morais, que tentou criar o Orçamento Mulher, e Ney Lopes Júnior, que tentou destinar 10% das vagas de emprego da construção civil para mulheres. “São exemplos de projetos relevantes, que por questões políticas ou não, foram vetadas. Espero que voltem à pauta, através dessa nova secretaria, e possam beneficiar a população”.

A vereadora demonstrou ainda preocupação com programas sociais inseridos no orçamento da Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtas), mas que deverão ser executados pela Semul. Ela teme que isso possa atrapalhar a efetivação das ações. A apresentação de hoje foi apenas para antecipar a votação da criação da Semul e do nome de Rosy de Sousa para gerir a pasta, que de fato ocorrem na sessão ordinária desta terça-feira (15).

Júlia Arruda visita Óticas Diniz



A vereadora Júlia Arruda (PSB) visitou na manhã desta quarta-feira (2 de março) as instalações de uma das fábricas das Óticas Diniz, em Petrópolis, Natal. Convidada pelo diretor-presidente da rede, Senhor Aécio Monteiro de Diniz, a parlamentar pôde conhecer mais sobre o trabalho do empresário, natural de Catolé do Rocha, na Paraíba, que foi agraciado por ela ao final de 2010 com o título de Cidadão Natalense.

Criteriosa com a concessão da honraria, a vereadora reafirmou in loco que a rede proporciona vários benefícios para a cidade que ela representa na Câmara. “Seu Aécio deixa claro que o título que recebeu é um mérito de toda a empresa, de seus funcionários, e estamos felizes de conhecer um pouco mais sobre esta empresa que gera emprego, renda e faz um forte trabalho social na nossa cidade”, disse a vereadora.

Aécio Diniz falou sobre os projetos sociais existentes e os que estão sendo planejados para serem executados na capital e falou da felicidade do reconhecimento destas ações pela parlamentar. Disse ainda que pretende ampliá-los em parceria com o mandato da vereadora Júlia Arruda.

A vereadora ainda conversou com funcionários, colocando seu mandato à disposição das demandas daqueles profissionais, seja na área do trabalho ou social, com o recebimento de sugestões, que possam gerar projetos de lei e requerimentos.

TÍTULO
A Câmara Municipal de Natal aprovou no dia 11 de novembro o Decreto do Legislativo para concessão do título de cidadão natalense, quando recebeu voto favorável de todos os 14 vereadores presentes na sessão. A sessão solene aconteceu no dia 15 de dezembro.

Quatorze das 450 lojas da rede no país estão em Natal. Além da geração de empregos, a rede de óticas desempenha um relevante trabalho social na capital potiguar. “Aécio Diniz mantém desde 2008 uma parceria com a Secretaria de Educação do Município, por meio da doação de óculos para crianças das escolas públicas.”
 

Júlia Arruda felicita mulheres pela passagem do seu Dia

cartão Dia da Mulher

Vereadora cobra investimentos para o Boa Esperança



A insatisfação de moradores do Loteamento Boa Esperança, zona Norte da capital, que foram surpreendidos com a cobrança de IPTU em 2011, mesmo sem investimentos da Prefeitura de Natal na região, está levando a vereadora Júlia Arruda (PSB) a promover encontros com gestores municipais. Recebidos no início da tarde desta quarta-feira (2) pelo secretário municipal de Tributação (Semut), André Macedo, a parlamentar e representantes da comunidade saíram de lá determinados: já que pouco pode-se fazer para reduzir as taxas do imposto predial, vão cobrar dos órgaos municipais o retorno devido à região, que até hoje não possui calçamentos, esgotamento sanitário e ofertas de serviços públicos básicos.

Após ouvir explicações do secretário de que o pagamento do IPTU não é vinculado a benefícios na região em questão, a vereadora alertou: “A Prefeitura tem que ter ciência que tem bairros na cidade que não são beneficiados em nada. Não precisa a comunidade provocar. Se existem de fato e de direito, precisam ter o devido investimento. Por isso, vamos continuar com essa agenda de audiências para saber que investimentos estão previstos para aquela localidade”. A vereadora ressaltou também a necessidade de melhor aproveitamento da verba publicitária para a divulgação das cobranças, por exemplo, para que natalenses não sejam pegos de surpresa.

André Macedo colocou que, ao ser recebido por representantes das comunidades diversas, anota as reivindicações e as encaminha ao Gabinete Civil. Os moradores da região querem saber se há projetos previstos para a comunidade. “O bairro de Nossa Senhora da Apresentação foi calçado e os moradores de lá nem pagavam IPTU. Peço a sua presença, secretário, para ver nossa situação. Do jeito que o nosso loteamento está não é justo que a gente pague nem R$ 1. E tem mais: já aviso que a inadimplência vai ser grande”, falou Francisco Hélio Ribeiro, que perguntava insistentemente ao gestor se ele considerava justa a cobrança.

CRITÉRIOS
Já Maria Salete de Sousa Pinto e Edjalma Silva dos Santos questionavam sobre os critérios da cobrança, que apresenta tantas disparidades, mesmo para famílias vizinhas. O secretário apresentou explicações, remetendo ao estudo de geo-referenciamento a partir de 2008, assim como a inclusão de algumas residências no escalonamento dos imóveis de baixa renda (descontos de até 75%), o que poderia estar causando tanta disparidade nas cobranças.

Alguns moradores têm isenção, mesmo estando na mesma região, pois se encaixam no perfil (terreno inferior a 120 metros quadrados e menos de 50 metros quadrados de área construída e proprietário com um imóvel apenas). Mesmo diante das explicações, o gestor sugeriu aos que têm questionamentos entrarem com solicitações de reavaliação (redução da base de cálculo, por exemplo) junto à Semut.

SAIBA
O trabalho de visita às comunidades faz do mandato da vereadora Júlia Arruda um dos mais atuantes e propositivos e vem sendo intensificado. A parlamentar está indo semanalmente aos quatro cantos da cidade para colher relatos e informações, transformados em Requerimentos e Projetos de Lei, que serão traduzidos em melhorias para as comunidades.
 

Júlia chama atenção para contratos municipais milionários



Cumprindo seu papel fiscalizador e preocupada com a correta aplicação dos recursos públicos, a vereadora Júlia Arruda encaminhou requerimentos solicitando da Prefeitura de Natal informações detalhadas sobre dois contratos com montante considerável e que merecem esclarecimentos não só para a Câmara Municipal, mas para toda a sociedade.

Os termos foram fixados na secretaria Municipais de Educação e na pasta de Gestão de Pessoas, Logística e Modernização Organizacional. O primeiro deles foi publicado no Diário Oficial do Município (DOM) da última quinta-feira (24) e estabelece dispensa de licitação no valor de R$ 156 mil para locação de um imóvel situado na avenida Tropical, no bairro de Pitimbú.

Segundo o documento, no local funcionará uma Escola Municipal para atender a Educação Básica. No entanto, não é exposto o período em que será alugado o imóvel, nem a forma de pagamento.

Por isso, Júlia Arruda está requerendo da secretária Adriana Trindade, titular da SME, explicações detalhadas sobre o conteúdo do contrato firmado entre o órgão é o contratado.

“Essa questão dos alugueis para funcionamento de prédios públicos na nossa cidade merece uma maior fiscalização. O que a gente observa é que, além dos valores altíssimos, até em áreas que teoricamente não teriam imóveis com esses preços, não está havendo o devido controle e, como se não bastasse isso, o serviço público continua defasado”, contestou a parlamentar.

O segundo requerimento trata de um outro contrato firmado entre a Secretaria Municipal de Gestão de Pessoas, Logística e Modernização Organizacional (Segelm) e a empresa Consist Software LTDA, no valor de R$ 1,74 milhão, com vigência de 22 de fevereiro a 31 de dezembro deste ano.

O contrato foi publicado no DOM da última sexta-feira (25) e estabelece a cessão de licença de uso de um Sistema Integrado de Gestão de Recursos Humanos e Folha de Pagamento da Prefeitura Municipal de Natal.

No entanto, considerando ser o valor muito elevado, Júlia Arruda cobra mais clareza na publicação dos termos do contrato e solicita explicações por parte do secretário Roberto Lima de Souza, titular da Segelm.
 

Reunião provocada por Júlia traz boa notícia para o Praia Mar



Os moradores do Conjunto Residencial Praia Mar, antiga Favela do Fio, têm agora uma perspectiva concreta com relação à finalização das residências construídas pelo Governo do Estado. A boa notícia é possível graças à interlocução da vereadora Júlia Arruda (PSB), que esteve na manhã desta terça-feira (1 de março), no gabinete do secretário de Estado do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas), professor Luiz Eduardo Carneiro.

Juntamente com as representantes da comunidade, Marluce Firmino da Silva e Margarida Otaviano de Melo, a parlamentar cobrou do poder público providências para vários problemas vivenciados pelos moradores da antiga favela, como falta de ligação de água e esgotamento, cobrança inadequada de tarifa pela Cosern (energia foi ligada, mas não consideraram tarifa social e as contas são altas), entre outras situações.

A vereadora ouviu do diretor-presidente da Companhia Estadual de Habitação e Desenvolvimento Urbano do RN (Cehab), João Felipe de Medeiros, que a solução está próxima. Até o final desta semana, por exemplo, o Governo assinará um termo de aditivo ao contrato com a empresa 2A para que a obra seja retomada – das 203 casas previstas, menos de 140 foram entregues inacabadas (faltando portas, pintura ) – devido à necessidade de várias famílias de terem um teto para morar.

Medeiros estima que em um ano as obras sejam concluídas, inclusive das casas hoje na fundação. O diretor-presidente da Cehab, que é também engenheiro da Caern, informa que também serão tomadas as providências para a instalação do sistema de esgotamento sanitário. Sem a ligação de água, os moradores dependem de uma torneira instalada pela Caern para retirar a água para todo consumo doméstico.

“Saímos daqui satisfeitos porque estamos vendo que está havendo encaminhamento. Vou ficar acompanhando essa situação para que aquela comunidade possa viver dignamente, como foi o propósito ao reitrá-la da situação de favela”, disse a vereadora Júlia Arruda.

Porém, além de ser interlocutora da comunidade junto ao Estado, a vereadora também vem marcando audiências com gestores municipais, além de fazer requerimentos na Câmara de Natal solicitando providências para outras situações.

PROBLEMAS:

- Não existe vaga para creche e pré escola;

- A coleta do lixo não tem regularidade, passa uma vez por mês (muitos moradores trabalham com carroças, mas sem organização; o conjunto é tomado por lixo);

- As casas não têm fossas e portas;

- Não existe telefone público e os moradores ficam sem contato até para uma emergência (muitos não possuem telefones celulares);

- O hospital demolido e depredado vizinho ao conjunto é outro problema;

- O atendimento da saúde é feito no posto do KM 06, mas nunca tem médico;

- Os jovens vivem na ociosidade;

 

Categorias

Arquivo