Vereadora Júlia Arruda

Blog

Arquivo

Frente discute adoção de crianças e adolescentes

Dados do Conselho Nacional de Justiça apontam que, no Brasil, mais de 6 mil crianças e adolescentes estão em instituições de acolhimento esperando por uma família. Nesse mesmo cenário, mais de 38 mil pais estão no Cadastro Nacional de Adoção à procura de filhos adotivos. Essa situação foi apresentada na manhã desta quinta-feira (29) em reunião da Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente, da Câmara Municipal de Natal (CMN).

De acordo com a vereadora Júlia Arruda (PSB), presidente da Frente, a realidade do Rio Grande do Norte é distante do cenário nacional em número, mas com a mesma disparidade de realidade. “De acordo com o último levantamento, temos 255 famílias pretendentes à adoção e 44 disponíveis. São mais pessoas querendo adotar do que crianças sem família”, disse. “Precisamos encontrar uma forma de zerar esse número, pois a adoção não deveria ter critérios, e sim o amor ao próximo”, comentou.

A reunião da Frente, que foi realizada com o tema Adoção: filhos por amor, contou com a participação de representantes das secretarias de Assistência Social (Semtas) e Saúde (SMS); da ONG Acalanto (que apoia famílias no processo de adoção); da Vara da Infância e Juventude e da deputada estadual Cristiane Dantas, que representou a Assembleia Legislativa.  

Em junho deste ano, a Assembleia também abraçou o tema através da campanha Adoção: amor não se escolhe. “Fizemos essa campanha não apenas para estimular a adoção, mas estimular a adoção sem critérios de sexo, cor, idade. Adoção sem preconceito. O maior problema existente hoje são as limitações que os pais impõem para adotar”, afirmou a deputada.

O objetivo da Frente Parlamentar da CMN é conscientizar os futuros adotantes, de modo que eles evitem critérios de escolha quanto a cor, idade, sexo e outras características físicas das crianças e adolescentes. Ser menina, branca e com menos de dois anos de idade são os critérios que ainda predominam as escolhas.


Autora: Carolina Souza/ASSECAM

CMN realiza solenidade pelo Dia do Cerimonialista

Em noite prestigiada e com muito glamour, a Câmara Municipal de Natal (CMN) comemorou, nesta quarta-feira (28), o Dia do Cerimonialista. Ao prestar homenagem aos "anjos da guarda" de autoridades, instituições, noivas e debutantes, a vereadora Júlia Arruda, propositora da solenidade, também concedeu título de cidadania natalense a Zuleide Gonçalves Vieira, chefe do cerimonial do Governo do Rio Grande do Norte.

Na ocasião, a vereadora enalteceu o trabalho realizado pelo profissional do cerimonial.  "Para mim é sempre um motivo de grande satisfação poder homenagear figuras que contribuem para um mundo melhor, mais digno e humano. O trabalho do cerimonialista e importante e essencial na condução de solenidades e eventos, sejam eles oficiais ou sociais", disse a parlamentar.

Júlia também aproveitou seu discurso para saudar a equipe de cerimonial da Câmara, coordenada pelo cerimonialista Joãozinho Batista, que se disse emocionado com a festividade. "Como profissional da área, me sinto honrado em ter uma dia para comemorar nosso trabalho e recebermos o reconhecimento do poder legislativo. Fico lisonjeado com esse momento compensador e motivador", afirmou Joãozinho Batista.

Diversas personalidades foram homenageadas com a menção “Amigo do Cerimonial Natalense”, entre elas a primeira dama do RN Juliane Faria; a jornalista Virgínia Coeli, diretora da TV Câmara; e o repórter fotográfico Canindé Soares. A solenidade foi acompanhada pelo presidente da CMN, Franklin Capistrano (PSB), e pelos vereadores Ubaldo Fernandes (PMDB), Cabo Jeoás (PCdoB) e Klaus Araújo (PP).

Título de Cidadania

Referência em Cerimonial e Protocolo, Zuleide Gonçalves Vieira é natural de Souza, na Paraíba, e reside na capital potiguar desde 1975, onde expandiu seus saberes. Além de ocupar a função de Chefe de Cerimonial do Governo do Estado, a paraibana é professora dos cursos de Turismo e Gastronomia da Universidade Potiguar.

"Receber o título de cidadania natalense é um reconhecimento muito grande, mas também responsabilidade, por representar, ao meu ver, mais compromisso. Me sinto feliz e lisonjeada em ter contribuído para muitas ações locais e, por isso, estar sendo oficialmente reconhecida como natalense", destacou a homenageada.


Autora:
 Carolina Souza/ASSECAM


Câmara de Natal promove ação do Outubro Rosa

Por iniciativa da vereadora Júlia Arruda, a Câmara Municipal de Natal realizou, na última sexta-feira (9), uma ação dedicada ao Outubro Rosa, com palestras educativas sobre o câncer de mama direcionadas para as servidoras da Casa do Povo. A ação contou com a participação da Prefeitura de Natal, Rede Feminina da Liga Contra o Câncer, Grupo Despertar e Grupo Reviver. De acordo com a propositora, o evento tem o objetivo de sensibilizar os órgão competentes sobre a necessidade de investimentos em políticas públicas que favoreçam o diagnóstico precoce do câncer de mama, além de homenagear entidades empenhadas em promover saúde e bem estar para a população feminina.

"É preciso que as mulheres tenham acesso aos exames de forma rápida e desburocratizada. Neste sentido, o Poder Público deve assumir a responsabilidade de fornecer as condições, por exemplo, equipando as unidades básicas de saúde com mamógrafos. Durante as palestras, também foi enfatizada a importância do autoexame da mama, que ajuda a detectar nódulos", destacou a vereadora Júlia Arruda.

Elba Moura, presidente da Rede Feminina de Combate ao Câncer da Liga, falou que a assistência em mastologia oferecida pelo Município ainda é deficiente. "Para termos uma noção do problema que estamos enfrentando, basta sabermos que na zona Norte existe um mamógrafo no Hospital Leide Moraia. Mas não está sendo usado, já que o mesmo encontra-se quebrado" afirmou. "Outro problema é a demora: às vezes as pacientes levam até três meses para conseguir marcar uma mamografia. Quando sabemos que a rapidez no diagnóstico é fundamental para a cura da doença", completou.

Segundo o presidente da Câmara Municipal, vereador Franklin Capistrano (PSB), o tema é acompanhado de perto pela Comissão de Saúde da Casa. "Estamos sempre cobrando da Secretaria de Saúde soluções para as questões importantes da sociedade. Vamos unir esforços para que os hospitais públicos possam estar equipados com vistas a responder demandas na área da mastologia".

O vereador Felipe Alves (PMDB), por sua vez, declarou que é um entusiasta da campanha Outubro Rosa. "Porém, a vigilância não pode acontecer apenas em outubro, deve se estender por todos os meses do ano", defendeu. Ele lembrou que seu mandato apresentou um projeto de lei que retira a necessidade de encaminhamento médico para mulheres acima dos 40 anos realizarem o exame de mamografia. "Isso vai simplificar o processo que leva ao diagnóstico precoce. Aproveito para parabenizar a vereadora Júlia Arruda por trazer este debate tão importante para o Legislativo natalense", concluiu o parlamentar.

Autor: José Martins Junior / ASSECAM
Foto: Marcelo Barroso

Drogas na adolescência é tema de debate da Frente

A Câmara Municipal de Natal, através da Frente Parlamentar Municipal em Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente, realizou nesta segunda-feira (5) a 4ª edição do Projeto Escola na Frente. Dessa vez, foram os alunos da Escola Estadual Rômulo Wanderley, no Conjunto Soledade I, que tiveram a oportunidade de assistir à palestra sobre conscientização e prevenção ao uso de drogas. O evento contou com apresentação cultural do coral da escola, que recebeu diploma de mérito pela participação no projeto.

A iniciativa contou com as participações do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), Centro de Referência Especializada da Assistência Social (CREAS) e Conselho Tutelar da Criança e do Adolescente - Região Norte. "A drogadição é um problema social que tem causado impactos devastadores em milhares de famílias e chegado até as escolas. Em face disso, é importante trazer referenciais positivos para a juventude", analisou a vereadora Júlia Arruda, presidente da Frente Parlamentar e coordenadora do Escola na Frente.

De acordo com o palestrante Flávio Ataliba, jovens entre 9 e 18 anos representam o grupo mais suscetível à utilização das substâncias psicoativas. "Essa, geralmente, é a idade de ingresso no mundo das drogas. O adolescente busca a independência individual, ele absorve atitudes, ações e costumes das pessoas que estão mais próximas, e várias são as informações e conselhos recebidos. É dentro desta perspectiva que trazemos uma mensagem de otimismo, fé e esperança", disse.

A professora Mytercia Bezerra, que compõe a equipe pedagógica da escola, disse que a construção coletiva do conhecimento é um processo de aprendizagem colaborativa que faz a diferença na comunidade escolar. "A Câmara de Natal está de parabéns pela iniciativa de promover cidadania em nossa instituição de ensino. Espero que os jovens entendam que a droga é perigosa, um caminho muitas vezes sem volta. Que essa mensagem possa chegar em todas as escolas de Natal", concluiu.

*Com informações da ASSECAM

Categorias

Arquivo