Vereadora Júlia Arruda

Blog

Saúde

Júlia destina mais de R$ 5 milhões na LOA 2018

A Câmara Municipal de Natal está votando, nesta semana, Lei Orçamentária Anual (LOA) para o exercício financeiro de 2018. Com um montante previsto de R$ 2,7 bilhões, a LOA estima a receita e fixa a despesa da Prefeitura de Natal para investimento e custeio dos serviços públicos. Em suas emendas, que somam mais de R$ 5 milhões, a vereadora Júlia Arruda priorizou a área social, especialmente para a defesa dos direitos das mulheres, das crianças e adolescentes e das pessoas com deficiência, além da educação, saúde, cultura, mobilidade e infraestrutura.

“Esse é um dos momentos mais importantes da nossa atuação parlamentar. É através da LOA que podemos garantir orçamento para realização das atividades nas bandeiras de luta que defendemos diariamente em nosso mandato. E esse ano não poderia ser diferente. Nos reunimos com nosso corpo técnico e estudamos minuciosamente cada meta prevista na Lei Orçamentária, elencando prioridades e destinando recursos que consideramos fundamentais”, destacou Júlia, que apresentou 21 emendas à LOA 2018, sendo todas elas acatadas consensualmente pelos vereadores.

Na defesa dos direitos das mulheres, Júlia destinou R$ R$ 74 mil à Guarda Municipal, para funcionamento da Patrulha Maria da Penha, e R$ 500 mil para o atendimento de mulheres em situação de violência através da ampliação da Casa Abrigo e implantação da Casa de Passagem. “Também garantimos a capacitação de agentes da Defesa Civil para implementação da Patrulha, esse sonho antigo pelo qual temos lutado incansavelmente, em todas as instâncias”, comentou a vereadora Júlia, autora da Lei Promulgada nº 461/2017, que instituiu a Patrulha Maria da Penha em Natal.

Na área da criança e do adolescente, Júlia reservou R$ 20 mil para fortalecimento dos Conselhos Tutelares e, e para as pessoas com deficiência, destinou R$ 100 mil para realização do Jogos Paradesportivos do Natal. “Em 2017 realizamos a primeira edição dos Jogos e foi um sucesso! Agora queremos que esse evento entre definitivamente para o calendário esportivo da nossa cidade”, explicou a parlamentar, que também garantiu através de emenda à LOA a implantação de Rede de Atendimento à Pessoa com Deficiência em Natal.

Júlia destinou ainda recursos para áreas essenciais, como Saúde, Educação, Cultura e Infraestrutura, com destaques para a construção de um novo prédio da Escola Municipal Profª Zeneide Igino de Moura, de uma Unidade Básica de Saúde no Leningrado, das Praças do Judiciário, em Potilândia, e do Conjunto Vila Verde, e da Alameda Solange Nunes, em Cidade Nova. “São muitas demandas e procuramos contemplar o máximo possível de obras, sabendo que esse é só o primeiro passo. Agora é lutar para que essas obras sejam executadas”, disse.

Confira as emendas da vereadora Júlia Arruda à LOA 2018:

MULHER
Destina R$ 74 mil à Guarda Municipal para funcionamento da Patrulha Maria da Penha em Natal.
Garante a capacitação de agentes da Defesa Civil para implementação da Patrulha Maria da Penha.
Assegura R$ 500 mil para o atendimento de mulheres em situação de violência através da ampliação da Casa Abrigo e implantação da Casa de Passagem.

CRIANÇA E ADOLESCENTE
Reserva R$ 20 mil para fortalecimento dos Conselhos Tutelares da Criança e do Adolescente em Natal.

MOBILIDADE
Destina R$ 100 mil para construção do Pontilhão sobre a Linha Férrea de Cidade Nova.

CAMPANHAS EDUCATIVAS
Assegura que na divulgação das ações da Prefeitura de Natal conste a seguintes campanhas educativas:
Semana do Bebê;
Setembro Dourado;
Outubro Rosa;
Semana de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes;
Enfrentamento à violência contra a mulher;
Promoção turística do destino Natal;
Semana de Incentivo ao Aleitamento Materno;
Setembro Cidadão.

SAÚDE
Garante a construção de uma Unidade Básica de Saúde no Leningrado.
Assegura a conclusão da obra em andamento da UBS do Jardim Progresso.

PESSOA COM DEFICIÊNCIA
Garante a implantação de Rede de Atendimento à Pessoa com Deficiência.
Reserva R$ 100 mil para realização do Jogos Paradesportivos do Natal.

EDUCAÇÃO
Destina R$ 3 milhões para construção de um novo prédio para a Escola Municipal Profª Zeneide Igino de Moura, em Cidade Nova.

QUALIDADE DE VIDA
Assegura R$ 800 mil para construção da Praça do Judiciário, em Potilândia; Praça no Conjunto Vila Verde; e Alameda Solange Nunes, em Cidade Nova.
Destina R$ 50 mil para instalação de Academia ao Ar Livre na Praça da Igreja de São Simão, Pajuçara, e na Praça do Conjunto Vila Verde.

INFRAESTRUTURA
Assegura R$ 1 milhão para execução das obras de:
Drenagem da Vila Dantas, no Alecrim;
Pavimentação do entorno da Lagoa de Captação de Potilândia;
Pavimentação das Travessas Piripiri, Crisópolis e Jardim Alvorada, no Conjunto Eldorado;
Infraestrutura da Rua Mossoró;
Pavimentação do Parque das Colinas e San Vale.

CULTURA
Destina R$ 100 mil para a documentação do patrimônio histórico e cultural realizada pelo Instituto Histórico e Geográfico do RN (IHGRN).
Assegura R$ 50 mil para realização de apresentação cultural e artística mediante ações do Projeto Eco Praça.
Inclui nas metas da Cultura a realização do espetáculo Um Presente de Natal.

Júlia visita unidade de saúde de Cidade Nova

A vereadora Júlia Arruda esteve, nessa quarta-feira (21), visitando a Unidade Básica de Saúde (UBS) de Cidade Nova, na zona Oeste de Natal. O objetivo era checar como estão os atendimentos após a reforma da unidade, que foi concluída em setembro do ano passado. A parlamentar ouviu moradores, funcionários, agentes de saúde e conheceu a estrutura da UBS.

"Em 2016, durante a reforma que se arrastou por mais de um ano, estivemos aqui e o cenário era preocupante. Muito mato, lixo e entulhos tomavam conta do terreno. Recorremos à Secretaria Municipal de Saúde e hoje a situação está diferente. A estrutura é excelente, mas as queixas são outras", disse a parlamentar, que foi recebida pela diretora da unidade, Adriana Aparecida.

Atualmente, está faltando internet e papelaria para impressão de prontuários, encaminhamentos e outros documentos necessários ao atendimento da população. Além disso, segundo relataram alguns moradores, uma parte da comunidade está sem o médico da família, que realiza visitas e acompanhamento domiciliares de doentes crônicos.

"Também estamos precisando de um dentista e um técnico de enfermagem. Com esses profissionais, a escala ficaria completa e conseguiríamos atender a demanda da população", disse a diretora Adriana, que está há nove anos na comunidade e recentemente está sob ameaça de perder o cargo, o que também tem gerado revolta entre a população.

A vereadora Júlia se comprometeu a levar os pleitos ao secretário de Saúde, Luiz Roberto Fonseca. "Vou levar um grupo de moradores até o secretário para que eles possam expor a situação. Tenho acompanhado de perto o funcionamento da UBS de Cidade Nova e quero garantir que a população seja plenamente atendida", finalizou a parlamentar.

Prefeitura deve fazer campanha sobre o Lúpus

Boa notícia para os portadores de Lúpus em Natal. Foi publicada no Diário Oficial do Município (DOM) desta terça-feira (8), a Lei nº 6.683/17, que cria Semana Municipal de Atenção à Pessoa com Lúpus. A campanha deve ser realizada anualmente para orientar a população e oferecer suporte às pessoas acometidas pela doença autoimune, complexa e de difícil diagnóstico, que atinge hoje mais de 200 mil brasileiros.

O projeto é iniciativa da vereadora Júlia Arruda, em parceria com a Associação das Pessoas Acometidas de Lúpus no Rio Grande do Norte. “Além de sofrer com a doença, o portador do Lúpus ainda precisa conviver com o preconceito. Por isso a informação é tão importante. Queremos desmistificar a doença, conscientizando a população e capacitando os profissionais de saúde para o diagnóstico e tratamento”, destacou a vereadora autora da lei.

O chamado Lúpus Eritematoso Sistêmico (LES) está relacionado à predisposição genética e pode comprometer vários órgãos, incluindo pele, articulações, rins, pulmões e coração. Seus sintomas, tais como: cansaço, desânimo, febre baixa, perda de apetite, por exemplo, podem ser temporários ou permanentes e variam de acordo com as partes do corpo que forem afetadas. Por isso, são facilmente confundidos com outras enfermidades.

“A exemplo de outras causas que abraçamos em nosso mandato, nosso foco está no diagnóstico precoce e no combate ao preconceito. O Lúpus não é contagioso e também não é um tipo de câncer. E apesar de não haver cura, é possível controlar e conviver normalmente com a doença, desde que haja assistência, tratamento específico e um acompanhamento médico regular”, explicou a vereadora Júlia.


Projeto de Júlia cria a Semana do Lúpus em Natal

No dia que marca as mobilizações mundiais sobre o Lúpus, uma boa notícia para os portadores da doença em Natal. Foi aprovado ontem (9), na Câmara Municipal de Natal, o Projeto de Lei nº 55/2016 de autoria da vereadora Júlia Arruda, que cria a Semana Municipal de Atenção à Pessoa com Lúpus. A campanha deve ser realizada anualmente na semana que compreende o 10 de maio.

“O Lúpus ainda é pouco conhecido e cercado de mitos. Por isso a informação é tão importante. Só através da conscientização da população, dos gestores públicos e profissionais de saúde alcançaremos um melhor entendimento sobre a doença, que possui sinais e sintomas facilmente confundíveis com outras alterações de saúde”, destacou Júlia, que conta com o apoio de médicos, especialistas e ativistas da causa.

O Lúpus está relacionado à predisposição genética, que atinge vários órgãos, incluindo pele, articulações, rins, pulmões e coração, e pode ser desencadeado por fatores hormonais e ambientais, tais como: luz solar, infecções e alguns medicamentos. Além disso, os sintomas desencadeados pela doença podem impedir atividades simples, como a prática de atividades físicas e também a rotina de trabalho.

“A exemplo de outras causas que abraçamos em nosso mandato, nosso foco está no diagnóstico precoce e no combate ao preconceito. O Lúpus não é contagioso e também não é um tipo de câncer. E apesar de não haver cura, é possível controlar e conviver normalmente com a doença, desde que haja assistência, tratamento específico e um acompanhamento médico regular”, explicou a vereadora Júlia.

O Projeto de Lei nº 55/2016 segue agora para sanção do Executivo.


Foto: Elpídio Júnior

Júlia destina mais de R$ 1,5 milhão na LOA 2017

A Câmara Municipal de Natal está encerrando os debates em torno da Lei Orçamentária Anual (LOA) e a vereadora Júlia Arruda já comemora a aprovação de todas as emendas apresentadas por seu mandato. São recursos destinados à Saúde, Educação, Cultura, Cidadania, Esporte e defesa dos direitos das crianças e adolescentes, mulheres e pessoas com deficiência.

“A exemplo do que já fazemos em anos anteriores, procuramos priorizar aquelas áreas que já fazem parte da nossa atuação parlamentar, garantindo recursos para aplicação de projetos de lei de nossa autoria. Porque sabemos que, sem previsão orçamentária, a lei não sai do papel”, destacou Júlia, que ao todo destinou mais de R$ 1,5 milhão em suas emendas ao Orçamento 2017.

Confira:
R$ 700 mil destinados à ampliação de vagas em creches municipais; 
R$ 50 mil destinados à documentação do patrimônio histórico e cultural;
R$ 500 mil destinados à realização de campanhas publicitárias educativas;
R$ 53 mil destinados à promoção da autonomia econômica e financeira das mulheres;
R$ 100 mil destinados à realização das ações do Projeto Eco Praça;
R$ 40 mil destinados à capacitação dos conselheiros tutelares;
R$ 70 mil destinados à realizada da Paralimpíada Municipal de Natal.

Academias ao ar livre podem ter instrutores

Foi aprovado hoje (7), na Câmara Municipal, Projeto de Lei da vereadora Júlia Arruda que autoriza a Prefeitura de Natal a celebrar convênios e termos de cooperação com instituições de ensino superior visando à atuação de estudantes de Educação Física e de Gestão Desportiva e Lazer nas Academias ao Ar Livre. A ideia, segundo a autora da proposta, é estimular a boa utilização dos equipamentos e a prática correta dos exercícios físicos, sobretudo por parte dos idosos.

“É inquestionável que as academias chegaram para estimular e democratizar o acesso à prática de atividade física nas comunidades. No entanto, sem orientação, os exercícios podem ser pouco eficazes ou até mesmo comprometer a saúde dos usuários. E é aí que entra a parceria da Prefeitura com os cursos de Educação Física e Gestão Desportiva, que poderão utilizar esses espaços como extensão das atividades curriculares”, disse Júlia.

Natal já possui mais de 50 Academias ao Ar Livre espalhadas pelos quatro cantos da cidade. Entre os benefícios, estão: a gratuidade dos exercícios, a promoção do bem-estar físico e emocional, o fortalecimento dos músculos e as articulações, a diminuição do risco de doenças cardíacas e coronariana, do colesterol, a pressão alta, diabetes, entre tantos outros. O projeto segue agora para sanção do Executivo, que tem 15 dias úteis para apreciar a matéria.


Foto: Elpídio Júnior


Lei garante direito à amamentação em Natal

Entrou em vigor nesta quarta-feira (9) a lei que garante o direito à amamentação em estabelecimentos públicos ou privados de Natal, sem assédio ou constrangimento. O projeto, de autoria da vereadora Júlia Arruda, foi sancionado pelo prefeito Carlos Eduardo e publicado no Diário Oficial do Município. A iniciativa vai ao encontro de recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde, que visam a estimular o aleitamento materno, e busca combater o preconceito e a sexualização.

“Temos acompanhado um movimento nacional de mães e mulheres que lutam pelo direito de amamentarem seus filhos, sem assédio, discriminação ou constrangimento, e sentíamos falta de uma legislação que contemplasse as natalenses. Parece óbvio, mas, infelizmente, muitas mulheres ainda são privadas desse direito por uma cultura machista que se apropria do seu corpo e marginaliza um gesto tão natural, que deve ser respeitado e apoiado", comentou a vereadora autora da proposta.

Segundo o projeto, o estabelecimento que proibir ou constranger o ato da amamentação em suas instalações será passível do pagamento de multa, em valor a ser fixado pelo Poder Executivo Municipal após a regulamentação da lei, num prazo de 90 dias. Dessa forma, Natal reafirma seu compromisso com a Primeira Infância, a exemplo do que já ocorre com a Semana do Bebê, com o objetivo de criar ações para diminuir a mortalidade infantil, garantir a proteção e promover o desenvolvimento das crianças.

Projeto de Júlia garante direito à amamentação

Foi aprovado por unanimidade, na Câmara Municipal de Natal, Projeto de Lei de autoria da vereadora Júlia Arruda que garante o direito das mães a amamentarem seus filhos em locais públicos ou privados do Município de Natal, sem qualquer tipo de assédio ou constrangimento. A iniciativa vai ao encontro de recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde, que visam a estimular o aleitamento materno, sobretudo nos primeiros seis meses de vida da criança.

“Temos acompanhado um movimento nacional de mães e mulheres que lutam pelo direito de amamentarem seus filhos, sem assédio, discriminação ou constrangimento, e sentíamos falta de uma legislação que contemplasse as natalenses. Por esse motivo, apresentamos na Câmara Municipal de Natal a minuta de um Projeto de Lei que visa a garantir esse direito. Porque, afinal, amamentar é um gesto natural, de amor, cuidado, e que deve ser respeitado e apoiado”, comentou a vereadora autora da matéria.

Segundo o projeto aprovado, que agora aguarda sanção do Executivo, o estabelecimento que proibir ou constranger o ato da amamentação em suas instalações será passível do pagamento de multa, em valor a ser fixado pelo Poder Executivo Municipal. Dessa forma, Natal reafirma seu compromisso com a Primeira Infância, a exemplo do que já ocorre com a Semana do Bebê, com o objetivo de criar ações para diminuir a mortalidade infantil, garantir a proteção e promover o desenvolvimento das crianças.

Semana do Bebê

A Semana do Bebê é uma estratégia de mobilização social que tem o intuito de tornar o direito à sobrevivência e ao desenvolvimento de crianças de até seis anos prioridade na agenda do Município, através de ações em favor do seu bem-estar físico, mental e emocional. A iniciativa também foi fruto de Projeto de Lei de autoria da vereadora Júlia Arruda, que instituiu a Semana do Bebê no calendário oficial do município.


CMN é iluminada de roxo em atenção ao Lúpus

A Câmara Municipal de Natal (CMN) está com iluminação roxa durante todo o mês de maio. A mudança no visual é em alusão ao Dia Internacional de Atenção à Pessoa com Lúpus, lembrado nesta terça-feira (10). O objetivo da campanha é esclarecer os natalenses sobre os sintomas e tratamento da doença autoimune, complexa e de difícil diagnóstico, que atinge atualmente cerca de 200 mil brasileiros.

A ideia partiu da vereadora Júlia Arruda e é apoiada por médicos, especialistas e ativistas da causa. “O lúpus ainda é uma doença pouco conhecida e cercada de mitos. Por isso, entendemos que a conscientização da sociedade é uma arma fundamental que poderá levar a um melhor entendimento sobre doença”, destacou Júlia, que está apresentando na CMN Projeto de Lei para criar a Semana Municipal de Atenção à Pessoa com Lúpus.

O Lúpus está relacionado à predisposição genética, que atinge vários órgãos, incluindo pele, articulações, rins, pulmões e coração, e pode ser desencadeado por fatores hormonais e ambientais, tais como: luz solar, infecções e alguns medicamentos. Além disso, os sintomas desencadeados pela doença podem impedir atividades simples, como a prática de atividades físicas e também a rotina de trabalho.

“A exemplo de outras causas que abraçamos em nosso mandato, nosso foco está no diagnóstico precoce e no combate ao preconceito. O Lúpus não é contagioso e também não é um tipo de câncer. E apesar de não haver cura, é possível controlar e conviver normalmente com a doença, desde que haja assistência e um acompanhamento médico regular”, explicou a vereadora Júlia Arruda.

Existem três tipos da doença: o Lúpus Eritematoso Sistêmico (LES), no qual um ou mais órgãos internos são acometidos; o Lúpus Cutâneo, que é restrito à pele; e o Lúpus Induzido por Drogas, que surge após a administração de medicamentos. Os sintomas também podem variar de acordo com as partes do corpo afetadas, mas sinais mais comuns são:

- Fadiga;
- Febre;
- Dor nas articulações;
- Rigidez muscular e inchaços
- Rash cutâneo: vermelhidão na face em forma de "borboleta" sobre as bochechas e a ponta do nariz;
- Dificuldade para respirar;
- Sensibilidade à luz do sol;
- Queda de cabelo;
- Dor de cabeça, confusão mental e perda de memória.


Foto: Verônica Macedo

Júlia visita unidades de saúde na zona Oeste

A vereadora Júlia Arruda visitou, na manhã desta quarta-feira (6), as Unidades Básicas de Saúde da Família de Cidade Nova e Felipe Camarão II, na zona Oeste de Natal. A pedido dos moradores, que sofrem com a falta de estrutura, a parlamentar constatou que as unidades precisam da atenção urgente do poder público. Mato, lixo, obras paradas e falta de segurança dificultam o trabalho dos profissionais e põem em risco a população que recorre aos serviços de saúde.

“Em tempos de Dengue, Zika e Chikungunya, nos deparamos com um cenário realmente preocupante, logo de quem deveria vir o exemplo. Em Cidade Nova, o mato, o lixo e os entulhos da obra de reforma do prédio tomam conta do terreno, sem nenhum tipo de descarte apropriado. Além disso, a placa de reforma da unidade diz que os serviços, iniciados em junho de 2015, deveriam ter sido finalizados em setembro. Pelo que constatamos, a obra está parada”, observou a vereadora Júlia Arruda.

Em Felipe Camarão II, o cenário é semelhante. Uma parte da unidade está fechada para reforma e sem previsão para ser finalizada. A paralisação, segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), ocorreu porque a empresa responsável pela obra pediu um reajuste de 25% no contrato firmado com o Município. O impasse chegou à Justiça e ao Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), que fará, nos próximos dias, uma visita para vistoriar a unidade e verificar o estágio da reforma.

“E essa não é uma situação nova. Desde 2014, recebemos reclamações da população que precisa recorrer aos serviços da unidade. Para se ter uma ideia, no ano passado chegou até nós a denúncia de que o consultório odontológico não estava funcionando por falta de água na cadeira do dentista. Ou seja, percebemos que muitas vezes são problemas simples que podem ser resolvidos com um pouquinho de boa vontade”, concluiu Júlia, se comprometendo a intermediar os pleitos junto à SMS.

A vereadora ouviu da diretora da UBS de Felipe Camarão II, Maria de Fatima de Souza, que medidas paliativas estão sendo tomadas para contornar a situação. De acordo com a gestora, a unidade receberá em breve dois containers, que funcionarão como consultórios médicos para atender especialmente a demanda dos casos de Zika vírus.

Confira as fotos das visitas:

Júlia propõe Programa de Coleta de Sangue

Apesar de simples, rápida e segura, a doação de sangue ainda é cercada de dúvidas. Para desmistificar o procedimento e conscientizar a população para a importância do gesto, a Câmara Municipal de Natal (CMN) aprovou, na última quarta-feira (23), Projeto de Lei de autoria da vereadora Júlia Arruda que cria o Programa Municipal de Coleta de Sangue com o objetivo de estimular as doações de sangue em Natal.

"Percebemos que surge um grande número de doadores quando há campanhas educativas nas proximidades de grandes eventos, como o Carnatal e o Carnaval. Com esse projeto, queremos que essas campanhas se estendam ao longo do ano, de forma permanente, mobilizando os natalenses para a importância da doação de sangue", explicou Júlia Arruda.

Doar sangue é um ato simples, tranquilo e seguro que não provoca risco ou prejuízo à saúde. Estima-se que, se cada pessoa saudável doasse sangue espontaneamente pelo menos duas vezes ao ano, os hemocentros brasileiros estariam com seus estoques abastecidos de modo suficiente para atender toda a população. Por isso, a doação espontânea e periódica é fundamental.

Como se tornar um doador de sangue?
- estar bem de saúde*;
- ter entre 16 e 69 anos;
- pesar mais de 50 kg;
- não estar em jejum;
- apresentar documento oficial com foto;

*Consultar lista de doenças que são impedimentos temporários e definitivos no site do inca.gov.br


Júlia propõe criação do Setembro Dourado

Foi aprovado por unanimidade, na Câmara Municipal de Natal, Projeto de Lei da vereadora Júlia Arruda que institui o Setembro Dourado no calendário oficial de eventos do Município do Natal, a ser celebrado anualmente com o objetivo de alertar a sociedade sobre a importância do diagnóstico precoce e cobrar do Poder Público políticas voltadas à prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer infantojuvenil.

A campanha acontecerá através de uma ação conjunta entre as secretarias municipais de Saúde, Educação, como também da Assistência Social, em parceria com instituições que atuam na causa, como a Casa Durval Paiva, Grupo de Apoio à Criança com Câncer, Hospital Infantil Varela Santiago e Liga. A divulgação será feita mediante peças publicitárias, folheteria e palestras nas unidades escolares e de saúde do Município, com o objetivo de:

I – Promover a capacitação dos profissionais de saúde e de educação, levando em consideração sua atuação junto à comunidade, através de um curso em módulos a respeito do câncer infantojuvenil, possibilitando maiores níveis de diagnóstico precoce;  

II – Monitorar nos hospitais de referência da capital o índice de diagnóstico precoce oriundo dessas localidades;                      

III – Incentivar a instalação de iluminação na cor dourada da parte externa dos prédios públicos, especialmente aqueles de grande relevância e fluxo de pessoas;

IV – Alertar a comunidade em geral sobre a importância do diagnóstico precoce através de ações nas escolas, com animação lúdica (teatro de fantoches, por exemplo), palestras aos pais e professores, além de massificar a informação através dos veículos radio, TV e outdoors;

V – Ocupar os espaços de prédios públicos para exposição de trabalhos literários, gráficos e outros similares cujo tema seja a campanha do diagnóstico precoce.

Prefeitura de Natal adere ao Novembro Dourado

A vereadora Júlia Arruda participou do lançamento do Programa Municipal de Combate ao Câncer Infantojuvenil, com a adesão da Prefeitura de Natal à campanha #NovembroDourado, na manhã desta segunda-feira (24). Estiveram presentes, além do prefeito Carlos Eduardo Alves e secretários municipais, os representantes das instituições que coordenam a campanha em Natal. Na oportunidade, foi apresentado o conjunto de ações intersetoriais que visam fazer da campanha um esforço integrado e permanente no calendário municipal.

"Hoje é um dia muito importante para todos que atuam no tratamento do câncer infantojuvenil em nossa cidade e eu fico muito feliz e realizada por ter aberto as portas do Legislativo municipal e ter intermediado o contato com o Executivo. Acredito que juntos, de fato, podemos mais. A sensibilidade do Legislativo, a força do Executivo e o comprometimento das instituições que atuam na causa estão reunidos aqui para marcar definitivamente o Novembro Dourado no calendário de Natal, com ações que devem ser estendidas durante todo o ano", destacou a parlamentar.

Veja as fotos:

Lançamento do Programa Municipal de Combate ao Câncer Infantojuvenil

Júlia visita unidades de saúde na zona Norte

A pedido dos moradores e sensibilizada pelos relatos de falta de atendimento médico, a vereadora Júlia Arruda realizou visitas às Unidades de Saúde da Família do Cidade Praia e Nordelândia/Boa Esperança, na manhã desta terça-feira (18), onde constatou a precariedade da infraestutura e da assistência prestada à população. Desde a sobrecarga dos profissionais que fazem a Estratégia de Saúde da Família, passando pela falta de médicos, de infraestrutura e equipamentos básicos, o cenário é caótico.

No Cidade Praia, onde trabalham 31 funcionários, o prédio não comporta a demanda. Em um mesmo espaço, funcionam a Recepção, o Arquivo e o setor de Preparo. Mais à frente, Direção e Farmácia dividem a mesma sala. A moradora Lúcia de Fátima da Silva, que enfrenta diariamente os transtornos, destaca a atuação dos profissionais. “Isso aqui ainda funciona porque os funcionários se desdobram para poder atender a população. Dr. Paulo [único medido da unidade] está atendendo acima do limite”, destacou a moradora. 

A situação é ainda mais crítica quando se questiona sobre a odontologia. A unidade possui dois dentistas, que estão impossibilitados de realizar atendimentos devido à falta de infraesturuta. A cadeira hidráulica está quebrada há meses e, segundo os funcionários, ainda não há um prazo para conserto do equipamento. “Questões como essa expõem um excesso de burocracia que tem penalizado a população natalense que procura nossas unidades de saúde”, analisou a vereadora Júlia Arruda.

Segundo o administrador, Francisco Edilvo Filho, já existe um entendimento entre a direção da unidade e a Secretaria Municipal de Saúde para construção de um prédio próprio. “Nós, inclusive, já identificamos um terreno que existe aqui próximo. Eu fui lá fazer as medições e agora estamos pleiteando junto à Secretaria uma definição sobre a regularização da área, recursos para possível aquisição e construção”, disse.

Nordelândia e Boa Esperança

Na Unidade de Saúde da Família do Nordelândia e Boa Esperança, o cenário não é muito diferente. Embora tenha mais adaptações e um espaço físico maior, o local também é alugado, impedindo que investimentos maiores sejam feitos em sua estrutura. Quanto ao quadro de funcionários, a situação é ainda mais crítica. São apenas duas equipes da Estratégia de Saúde da Família, com dois médicos e nove agentes, que atendem mais de 3mil famílias.

“A demanda reprimida aqui é muito grande e temos feito alguns mutirões, o que sabemos que não é o ideal”, disse a enfermeira Vera Ferreira. “De uma maneira geral, nossos maiores problemas são de infraestrutura, visto que este lugar não comportaria mais uma equipe de PSF, por exemplo. Eu entendo que o Município não pode investir em um prédio alugado e, nesse ponto, acredito que o Poder Legislativo pode ajudar, na identificação de um terreno para construção da unidade”, ponderou.

A vereadora Júlia Arruda se comprometeu a abraçar a causa, compartilhar as demandas com a Comissão de Saúde da Câmara Municipal de Natal e levar os pleitos à Secretaria Municipal de Saúde. “Acredito que o mandato de um vereador deve ser feito na rua, ouvindo a população, e é isso que procuro fazer em meu dia a dia. Manhãs como esta engrandecem o nosso trabalho e nos faz ficar em sintonia com a população. Procurar soluções para as unidades de saúde do Cidade Praia e Nordelândia é mais uma causa que abraço a partir de hoje”, concluiu.

Confira as fotos:

Seminário Diagnóstico Precoce do Câncer Infantil

Frente da Criança e Lançamento do Novembro Dourado

Novembro Dourado é lançado na Câmara

No Brasil, o câncer já representa a primeira causa de morte por doença entre crianças e adolescentes de 1 a 19 anos. São 10 mil novos casos todos os anos, em torno de 150 no Rio Grande do Norte. Atentas a esses dados e conscientes da importância do diagnóstico precoce, entidades que oferecem apoio ao tratamento do câncer infantojuvenil criaram o Novembro Dourado. A campanha foi lançada em Natal, nesta quinta-feira (30), durante audiência da Frente Parlamentar Municipal em Defesa dos Direitos das Crianças e dos Adolescentes.

Sob coordenação da vereadora Júlia Arruda, que presidente a Frente, estiveram presentes, além das instituições que compõem o fórum permanente, representantes da Casa Durval Paiva, Hospital Infantil Varela Santiago, Grupo de Apoio à Criança com Câncer e Liga Contra o Câncer, que conduzem a campanha no Rio Grande do Norte com a parceria da Confederação Nacional de Instituições de Apoio e Assistência à Criança e ao Adolescente com Câncer (CONIACC).

“É uma honra receber em nosso plenário representantes de instituições tão sérias e comprometidas com a causa do câncer infantojuvenil. Sabemos que não é fácil lidar com uma doença ainda tão cercada de preconceitos e desconhecimento, sobretudo em um público tão delicado”, disse a vereadora Júlia Arruda na abertura dos trabalhos. A parlamentar ressaltou dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), que dão conta de um alcance de 70% de cura para casos diagnosticados precocemente e tratados em centros especializados.

Rilder Campos, fundador e diretor-presidente da Casa Durval Paiva, apresentou o trabalho desenvolvido na instituição e falou sobre os desafios do terceiro setor no apoio à Criança com Câncer. Segundo ele, o diagnóstico tardio continua sendo a maior dificuldade. “Infelizmente, muitas crianças já chegam até nós com a doença em estágio avançado. É preciso haver uma sensibilização de toda a sociedade e essa é a razão de existir do Novembro Dourado. Precisamos entender que tratar é mais caro, mais doloroso e desgastante do que promover a conscientização”, disse.

Além da desinformação, uma grande dificuldade para o diagnóstico precoce do câncer infantojuvenil é que seus sintomas podem ser confundidos com outras doenças. Por isso, é importante atentar para a repetição desses sinais e procurar sempre um médico em casos de:

• Desequilíbrio ao andar;
• Febre frequente;
• Dores longas na barriga;
• Muito suor;
• Pressão alta;
• Perda de peso;
• Nervosismo e irritabilidade.


Júlia Arruda se pronuncia sobre a Saúde em Natal

Em suas visitas diárias às comunidades, a vereadora Júlia Arruda tem presenciado as dificuldades encontradas por quem recorre à rede básica de saúde do município de Natal. Sobre assunto, se pronunciou em Plenário na Sessão Ordinária desta terça-feira (14), destacando a situação do Pronto Socorro Infantil Sandra Celeste e de outras unidades de saúde da rede básica do município de Natal.

Sobre o Pronto Socorro Infantil, a parlamentar demonstrou preocupação à respeito da saída dos pediatrias e da localização da unidade, que fica no prolongamento da Avenida Jaguarari, uma região pouco servida de transporte coletivo. Por isso, muitas vezes as mães têm que andar até a Avenida Bernardo Vieira, muitas vezes com seus filhos nos braços.

Na oportunidade, Júlia destacou também a dificuldade encontrada por moradores que ficam em áreas descobertas, como é o caso do Dix-Sept Rosado e Jardim Progresso. Recentemente, a vereadora esteve nas comunidades, ouviu as queixas da população e se comprometeu a intermediar o contato com o Executivo.

Já no Santa Catarina, a preocupação é o possível fechamento da Unidade Básica de Saúde, que está sob ação de despejo. Sobre o assunto, Júlia entrou em contato com o secretário-adjunto da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e agora cobra um retorno com a possível solução para o caso.

Por fim, a parlamentar levou ao Plenário a dificuldade dos moradores que ficam nas intermediações da Rua Guanabara, em Mãe Luiza. Devido às chuvas de junho, o posto de saúde foi interditado e até agora não foi relocado para outro lugar, deixando o bairro com apenas uma opção, que não supre a demanda da comunidade.

“Enquanto Poder Legislativo, temos limites no nosso mandato. Mas quando somos provocados, vamos sempre cumprir o nosso papel constitucional e dar retorno à população”, destacou Júlia Arruda em suas considerações finais.


Combate ao câncer de mama é destaque na CMN

Tem início hoje (1°) o Outubro Rosa, movimento popular internacionalmente conhecido que simboliza a luta contra o câncer de mama, estimulando a prevenção e o engajamento da sociedade. Para tanto, a iniciativa propõe diversas ações no sentido de conscientizar, principalmente as mulheres, sobre a importância de conhecer o seu corpo e realizar regularmente o autoexame das mamas.

No entanto, esse método isolado não substitui o exame físico realizado por um profissional de saúde. Por isso, a vereadora Júlia Arruda destacou a necessidade de o Poder Público atuar de forma efetiva na instrumentalização e aparelhamento das unidades de saúde, bem como na desburocratização do acesso aos exames. Em pronunciamento feito na manhã desta quarta-feira, a parlamentar enfatizou a importância da detecção precoce da doença, que é o segundo tipo de câncer mais frequente no mundo.

Confira o pronunciamento da vereadora Júlia Arruda:


Categorias

Arquivo