Vereadora Júlia Arruda

Blog

Notícias

Frente Parlamentar discute erradicação do trabalho infantil

O dia 12 de junho foi a data em que todo o mundo discutiu a erradicação do trabalho infantil. Nesta quinta-feira (28), a Frente Parlamentar em Defesa da Criança e do Adolescente, presidida pela vereadora Júlia Arruda (PSB), discutiu o tema na última reunião do grupo antes do recesso parlamentar na Câmara Municipal do Natal. Entre vídeos, apresentações culturais e discursos, os membros do grupo enalteceram a necessidade de que o trabalho infantil seja erradicado em Natal.

Como é praxe nas reuniões da Frente Parlamentar, diversas autoridades e membros da sociedade civil organizada participaram do debate, que começou de maneira diferente. Alunos do Grupo de Dança Catavento, do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti) da Redinha, fizeram apresentação dentro do plenário Érico Hackradt, animando os presentes com a coreografia que relembrou o período de domínio do cangaço pelo casal Lampião e Maria Bonita. Porém, o debate foi sério após a irreverente abertura.

A vereadora Júlia Arruda levantou a preocupação com a exploração do trabalho infantil durante o mês de julho, que é o mês das férias escolares e, geralmente, também é quando ocorre a utilização de jovens no mercado de trabalho para contribuir com a renda familiar. Para a vereadora, é necessário que sejam oferecidas ocupações a esses jovens e forma para que eles se mantenham longe da exploração e também do mundo das drogas e do crime.

A preocupação da vereadora era a mesma dos membros da Frente Parlamentar. Representantes de diversas unidades do Peti e Projovem explicaram como ocorre o trabalho em prol dos jovens. A TV Câmara apresentou vídeo explicando o funcionamento desses programas sociais, que oferecem cursos de dança, teatro, música e diversos esportes aos jovens inscritos. Os membros que participam dos programas e participaram da reunião confirmaram que o pensamento é manter as atividades também durante o mês de julho, apesar das dificuldades.

"Muitos pais acham que os filhos têm a obrigação de trabalhar para ajudar na renda doméstica, mas temos que saber quais são os problemas que isso pode trazer à formação das crianças e adolescentes, tanto os problemas físicos como os psicológicos", explicou Júlia Arruda.

Ao todo, Natal possui 2.500 alunos somente nos 10 núcleos do Projovem. O relato sobre trabalho realizado e os problemas dos jovens que participam das atividades do programa chegou a emocionar os membros da Frente Parlamentar, mas a vereadora Júlia Arruda ressaltou a importância de que as ações em prol da erradicação do trabalho infantil continuem mesmo após o debate.

"Que a discussão comece hoje, mas continue e seja constante. O trabalho tem que ser divulgado, assim como também é necessário o combate à exploração dos jovens. Parabéns a todos que fazem esses programas e continuem contando conosco", finalizou Júlia Arruda, em reunião que contou com dezenas de discursos dos participantes da Frente Parlamentar.

Com informações da Assecam

 

Categorias

Arquivo