Vereadora Júlia Arruda

Blog

Notícias

Júlia Arruda participa de audiência para discutir Lei de Diretrizes Orçamentárias

A vereadora Júlia Arruda (PSB) participou, na manhã desta terça-feira (26), da audiência pública que discutiu a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), cuja finalidade é definir as metas e prioridades da administração pública, incluindo as despesas de capital para o exercício financeiro subseqüente. Na ocasião, a parlamentar se reuniu com os demais vereadores, secretários municipais e membros da sociedade civil organizada para debater os termos da matéria, que será votada pela Câmara Municipal ainda no primeiro semestre.

Proposta pelo vereador Raniere Barbosa, a audiência contou com a presença do secretário de Tributação, André Macedo, e da secretária adjunta de Orçamento e Finanças, Selma Menezes da Costa. Na oportunidade, os auxiliares da prefeita foram questionados acerca de vários pontos, e, em especial, sobre a questão dos altos valores para o custeio da máquina administrativa e de pessoal.

Na LDO, a previsão orçamentária para 2013 exposta na proposta foi de aproximadamente R$ 1,7 bilhão, somando-se as receitas primárias. Contudo, o vereador observou que havia a previsão de comprometimento de R$ 1,9 bilhão das receitas com pessoal e custeio administrativo. "Observei um déficit de R$ 221 milhões", apontou Raniere.

De acordo com os auxiliares da prefeita, a projeção de receitas para 2013 foi realizado de forma pessimista, tomando por base os cálculos de repasses médios do ICMS nos anos anteriores. Entretanto, o déficit superior a R$ 200 milhões, de acordo com os auxiliares da prefeita, estão relacionados ao empréstimo contratado pelo município - com autorização da CMN - de R$ 230 milhões para as obras da Copa do Mundo. Há, de acordo com os secretários, a previsão de incremento na receita devido aos investimentos relacionados à Copa.

"Natal será a cidade-sede que mais receberá recursos em comparação com a receita regional. Ao todo, receberemos um incremento de aproximadamente 7% do valor total de nosso PIB. Além disso, que acredito ser o menor legado, há a questão da divulgação turística e diversos outros benefícios à cidade", explicou o secretário André Macedo.

Durante a audiência também foram repassadas à secretária de Orçamento e Finanças as sugestões de emendas à LDO.

Com informações da Assecam

 

 

Categorias

Arquivo