Vereadora Júlia Arruda

Blog

Notícias

Júlia Arruda preside nova rodada de depoimentos da CEI nesta sexta

A presidente da Comissão Especial de Inquérito (CEI) dos Contratos, vereadora Júlia Arruda (PSB), coordena nova rodada de oitivas nesta sexta-feira (04), a partir das 8h30, no Plenário da Câmara de Natal. Na ocasião, uma média de 10 depoentes vão prestar esclarecimentos acerca de contratos suspeitos da Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtas) que são objeto de investigação.

Foram notificados a comparecer o secretário municipal de Assistência Social, Alcedo Borges, a ex-secretária Rosy de Sousa, diretores da Organização Não Governamental (ONG) Ativa, e pessoas que mantêm outros contratos que são objeto de investigação da CEI.

HISTÓRICO
A CEI dos Contratos iniciou os trabalhos com a triagem dos documentos a serem investigados. Em seguida, os parlamentares visitaram alguns prédios locados pela prefeitura de Natal e atestaram irregularidades, como a duplicidade de contratos e imóveis abandonados. A comissão está na fase de depoimentos.

No dia 22 de outubro passado, por exemplo, foram questionados contratos e convênios assinados pela Fundação Cultural Capitania das Artes (Funcarte), com a Liga Independente das Quadrilhas Juninas do Rio Grande do Norte, e com a União Metropolitana dos Blocos, Troças e Bandas Carnavalescas de Natal.

PRORROGAÇÃO
Diante das muitas demandas que a CEI ainda precisa executar, Júlia Arruda solicitará a prorrogação dos trabalhos por mais 120 dias. Os primeiros quatro meses de investigação foram insuficientes para concluir o inquérito. "A CEI foi fundada antes do recesso parlamentar, mas só começou a funcionar em agosto. Então, como não deu tempo para concluir, pedirei a prorrogação", explica.

Instalada no dia 22 de junho, a CEI começou a funcionar efetivamente no dia 2 de agosto. Para cumprir o prazo dos primeiros 120 dias de duração, o relatório do inquérito teria que ser lido até 22 de novembro, o que não irá ocorrer. "Só as oitivas durarão até, pelo menos, dia 15 de dezembro, dentro do nosso cronograma. Depois disso, ainda haverá o período para a elaboração do relatório e a votação do texto. Mas acredito que não usaremos todo o período da prorrogação. Deveremos concluir antes", avalia.


 

Categorias

Arquivo