Vereadora Júlia Arruda

Blog

Blog

Júlia fiscaliza Lei do Teste do Coraçãozinho

12 de junho, além dos corações apaixonados, é também o dia dos pequenos corações. O Dia da Conscientização da Cardiopatia Congênita existe para alertar sobre a importância do diagnóstico precoce. Pensando nisso, a vereadora Júlia Arruda visitou a Maternidade Municipal Dr. Araken Irerê Pinto para checar o cumprimento da Lei nº 6.636/2016, que torna obrigatória a realização do exame de Oximetria de Pulso em todos os recém-nascidos atendidos nos hospitais de Natal.

Cardiopatia Congênita é qualquer anormalidade da função ou estrutura cardíaca que surge ainda na gestação, durante a formação do coração do bebê, e o chamado Teste do Coraçãozinho é um exame rápido, simples e indolor que detecta precocemente essas alterações. "Sabemos que 1 em cada 100 crianças nasce com cardiopatia congênita, e o teste é a maneira mais eficaz de detectar precocemente qualquer anormalidade", comentou a autora da lei, que também coordena a Frente Parlamentar Municipal em Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente.

A maternidade Araken Pinto realiza, em média, 180 testes do coraçãozinho por mês. De janeiro a maio desse ano, foram 981 exames. De acordo com dados divulgados pelo Ministério da Saúde, a cardiopatia congênita é a terceira maior causa de morte de bebês antes do trigésimo dia de vida. Dessa forma, o diagnóstico precoce é fundamental para que as crianças cardiopatas tenham acompanhamento especializado e sejam tratadas antes de aparecerem os primeiros sinais, que costumam ser lábios roxos, cansaço ao mamar, suor frequente e baixo ganho de peso.

De acordo com a pediatra Nayra Samara, cerca de 30% dos bebês recebem alta das maternidades sem o diagnóstico precoce. “A cardiopatia congênita é a má formação congênita mais comum em recém-nascidos e estima-se, através de dados da Sociedade Brasileira de Pediatria, que a cada mil nascidos vivos, um a dois bebês tenham cardiopatia congênita crítica e que cerca de 30% dos bebês recebem alta sem o diagnóstico”, disse Nayra.

Na visita, a vereadora Júlia demonstrou satisfação com o resultado, que, segundo ela, pode ser ainda melhor. “Hoje, cerca de 204 crianças nascem aqui na maternidade Araken e 180 testes são realizados. O objetivo da Lei é que 100%  dos recém-nascidos, façam o teste do coraçãozinho antes de deixarem o hospital. Percebemos que a maternidade está capacitando cada vez mais os profissionais para que esse objetivo seja alcançado”, concluiu.

Categorias

Arquivo