Vereadora Júlia Arruda

Blog

Blog

Luta das mulheres é evidenciada na CMN

No dia em que completa um ano do assassinato da vereadora carioca Marielle Franco, a Câmara Municipal de Natal (CMN) realizou sessão solene em alusão ao Dia Internacional da Mulher. A proposição foi da vereadora Júlia Arruda, que também coordena as atividades da Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos das Mulheres, aberta oficialmente também na noite dessa quinta-feira (14).

A CMN conta atualmente com uma bancada feminina de seis vereadoras, o que representa mais de 20% do universo de 29 parlamentares. É, proporcionalmente, uma das maiores bancadas de mulheres entre todas as Casas Legislativas do Brasil. Para se ter uma ideia, na Câmara Federal, elas representam 15% do parlamento; e, no Senado, não passam de 13%.

No evento, foram homenageadas 21 mulheres com atuação de destaque, dos mais diversos segmentos, na capital potiguar. Elas receberam a Comenda Júlia Alves Barbosa, primeira vereadora da América Latina. "Mais do que celebrar, fizemos um verdadeiro ato de resistência pela vida das Marielles, Marias e tantas mulheres invisibilizadas, que hoje vivem em situação de violência", destacou Júlia.

Segundo a ONU, uma em cada três mulheres e meninas sofrem ou vão sofrer violência durante a vida, índices considerados uma pandemia. Na América Latina, concentram-se 40% dos feminicídios, apesar de ser apenas 8% da população mundial; e, desses, 38% são no Brasil, que ocupa o 5º lugar no ranking global de assassinatos de mulheres em razão do gênero. Segundo o Atlas da Violência 2018, são registradas no Brasil 13 mortes violentas de mulheres por dia.

Clique aqui e veja as fotos da solenidade.

Foto: Verônica Macedo

Categorias

Arquivo