Vereadora Júlia Arruda

Blog

Notícias

Reunião provocada por Júlia traz boa notícia para o Praia Mar



Os moradores do Conjunto Residencial Praia Mar, antiga Favela do Fio, têm agora uma perspectiva concreta com relação à finalização das residências construídas pelo Governo do Estado. A boa notícia é possível graças à interlocução da vereadora Júlia Arruda (PSB), que esteve na manhã desta terça-feira (1 de março), no gabinete do secretário de Estado do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas), professor Luiz Eduardo Carneiro.

Juntamente com as representantes da comunidade, Marluce Firmino da Silva e Margarida Otaviano de Melo, a parlamentar cobrou do poder público providências para vários problemas vivenciados pelos moradores da antiga favela, como falta de ligação de água e esgotamento, cobrança inadequada de tarifa pela Cosern (energia foi ligada, mas não consideraram tarifa social e as contas são altas), entre outras situações.

A vereadora ouviu do diretor-presidente da Companhia Estadual de Habitação e Desenvolvimento Urbano do RN (Cehab), João Felipe de Medeiros, que a solução está próxima. Até o final desta semana, por exemplo, o Governo assinará um termo de aditivo ao contrato com a empresa 2A para que a obra seja retomada – das 203 casas previstas, menos de 140 foram entregues inacabadas (faltando portas, pintura ) – devido à necessidade de várias famílias de terem um teto para morar.

Medeiros estima que em um ano as obras sejam concluídas, inclusive das casas hoje na fundação. O diretor-presidente da Cehab, que é também engenheiro da Caern, informa que também serão tomadas as providências para a instalação do sistema de esgotamento sanitário. Sem a ligação de água, os moradores dependem de uma torneira instalada pela Caern para retirar a água para todo consumo doméstico.

“Saímos daqui satisfeitos porque estamos vendo que está havendo encaminhamento. Vou ficar acompanhando essa situação para que aquela comunidade possa viver dignamente, como foi o propósito ao reitrá-la da situação de favela”, disse a vereadora Júlia Arruda.

Porém, além de ser interlocutora da comunidade junto ao Estado, a vereadora também vem marcando audiências com gestores municipais, além de fazer requerimentos na Câmara de Natal solicitando providências para outras situações.

PROBLEMAS:

- Não existe vaga para creche e pré escola;

- A coleta do lixo não tem regularidade, passa uma vez por mês (muitos moradores trabalham com carroças, mas sem organização; o conjunto é tomado por lixo);

- As casas não têm fossas e portas;

- Não existe telefone público e os moradores ficam sem contato até para uma emergência (muitos não possuem telefones celulares);

- O hospital demolido e depredado vizinho ao conjunto é outro problema;

- O atendimento da saúde é feito no posto do KM 06, mas nunca tem médico;

- Os jovens vivem na ociosidade;

 

Categorias

Arquivo