Vereadora Júlia Arruda

Blog

Notícias

Vereadora Júlia Arruda critica abandono da cultura local

A vereadora Júlia Arruda (PSB) usou o horário reservado às lideranças dos partidos na sessão ordinária desta quarta-feira (02) para destacar as dificuldades enfrentadas pelos profissionais que trabalham na área da cultura em Natal. Seu discurso destacou a fala do ator e diretor Henrique Fontes, que teceu sérias críticas aos gestores culturais do município e do estado durante a IX edição do Troféu Cultura, no último dia 25 de abril.

“Estou aqui hoje para prestar minha solidariedade a Henrique Fontes e todos aqueles que trabalham duro, muitas vezes sem condições, no sentido de fortalecer a cultura no nosso município. Testemunho diariamente a indiferença da atual administração para com os artistas e comungo de sua indignação acerca da inexistência de recursos para fomentar o setor em Natal e no Rio Grande do Norte”, disse.

Baseando-se em dados, Júlia mostrou que os representantes dos governos são contraditórios ao pregar a valorização da cultura, mas, na prática, não fornecer meios para tal. “O segmento artístico chegou a comemorar a regulamentação do Fundo de Incentivo à Cultura, que passou a funcionar após 13 anos na gaveta. Mas a expectativa dos membros do Conselho Municipal de Cultura - comissão que gerencia o FIC – foi logo derrubada quando eles se depararam com o enorme corte do orçamento previsto para o Fundo, que caiu de R$400 mil para apenas R$93 mil”, afirmou.

Segundo ela, assim como o artista, que “dedicou” seu prêmio ao descaso do poder público com a cultura, os parlamentares também devem voltar seus olhos para a precariedade do setor e cobrar mais atenção e recursos. “Gostaria de propor aqui uma moção de apoio à nossa classe artística. Conclamo aos que discordam desta política pública, ou da falta dela, pelas nossas atuais administrações estadual e municipal de Natal que se manifestem”, disse a vereadora, afirmando que somente a união entre os artistas, classe política e a sociedade em geral poderá culminar em uma cena cultural ativa e valorizada.

 

Categorias

Arquivo